Header Ads

>

Molico Osasco está nas semifinais do Sul Americano




MOLICO/Nestlé x Boston College - Mari (Foto: Divulgação)

Após poupar Dani Lins, Thaísa e Carcaes na estreia, o Osasco voltou a jogar com força máxima nesta quinta-feira no Sul-Americano feminino de vôlei e não teve dificuldades para vencer as chilenas do Boston College por 3 sets a 0 (25/11, 25/4 e 25/12), no ginásio José Liberatti, em São Paulo. Com o resultado, o time brasileiro, que busca a quinta conquista do campeonato, garantiu vaga nas semifinais.

A central Thaísa anotou 17 pontos - oito deles de saque - e foi o principal nome do Osasco na partida. Mari e Carcaces, com sete pontos cada, também foram bem pelo time brasileiro. Pelo lado do Boston College, Mercado foi a principal pontuadora, com nove bolas no chão.

A vitória fácil manteve o Osasco na liderança do Grupo A, com quatro pontos conquistados - dois triunfos em duas partidas. O San Martin de Porres, do Peru, também soma quatro pontos, mas leva desvantagem no saldo de pontos.

- As equipes brasileiras são referência e esse campeonato é uma oportunidade de ajudar o voleibol sul-americano. É bacana. As meninas e os técnicos vêm pela manhã acompanhar os nossos treinos, os treinos do Bernardo (técnico do Rio de Janeiro, que está na outra chave). É um intercâmbio que ajuda. Dentro de quadra, sabemos da nossa superioridade e temos que entrar concentrados. Os outros times querem ver a Thaísa sacando como estão acostumadas a ver pela televisão. Isso é importante. Nosso time entrou com seriedade e a dificuldade está aumentando na nossa chave. Amanhã (sexta-feira), vamos pegar o time do Peru, que tem algumas garotas muito boas. Vamos tentar entrar com a mesma seriedade.

- Sabemos que cada jogo é um treinamento para o fim de semana. Sabemos que vai ser um jogo difícil se enfrentarmos o Rio. Hoje, entramos melhor que na primeira partida, mais concentradas, e isso é muito bom - completou a levantadora Dani Lins, já projetando um provável duelo com o Rio de Janeiro na decisão do campeonato.

O Osasco entrou em quadra com quase todas suas titulares - a única ausência foi a líbero Camila Brait, liberada por conta do falecimento do avô. Apesar de a equipe chilena ter marcado o primeiro ponto da partida, o Osasco não demorou para impor sua superioridade técnica e rapidamente abriu vantagem, chegando à primeira parada vencendo por 8/4. Na volta, o passeio das brasileiras continuou. A facilidade era tanta que até mesmo a levantadora Dani Lins se destacou como uma das principais pontuadoras do set, colocando bolas no chão em saques e toques de segunda. Em 21 minutos, o Osasco fechou a parcial em 25/11.

O ritmo do jogo continuou o mesmo no segundo set. Se aproveitando dos erros das adversárias, o time paulista deslanchou no placar logo no começo da parcial. Após sequência impressionante de treze saques de Thaísa, o Osasco abriu 18/3. Não demorou, e as brasileiras fecharam em 25/4.

O terceiro set começou com o time do Boston College mais concentrado. As chilenas chegaram a abrir 4/2 nos primeiros minutos. Porém, o Osasco não demorou a voltar para o jogo, virar o placar e colocar cinco de vantagem: 10/5. Em mais uma ótima passagem de Thaísa pelo saque, as brasileiras chegaram a 17/5. Na sequência, as visitantes ainda conseguiram anotar alguns pontos surpreendendo a defesa do Osasco. Porém, mesmo com algumas reservas em quadra como Gabi, Marjorie e Diana, o time paulista seguiu preciso no ataque e fechou em 25/12.

Os brasileiros Osasco e Rio de Janeiro são os favoritos ao título continental e à consequente vaga no Mundial de Clubes, que será disputado em Zurique, na Suíça, entre 5 e 10 de maio. Consciente da superioridade técnica diante dos clubes dos demais países da América do Sul, o técnico do Osasco, Luizomar de Moura, acredita que a competição ajuda a elevar o nível do vôlei no continente.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.