Header Ads

>

Rexona AdeS e Nestle Osasco fecham a fase de classificação da Superliga




Carol foi a maior pontuadora na estreia do Rio de Janeiro (Foto: Fernando Maia/MPIX)
É a tônica de mais de uma década. No maior clássico do vôlei brasileiro, Rio de Janeiro e Osasco entram em quadra com o peso de uma tradição. Nesta sexta-feira, as duas equipes voltam a se enfrentar na rodada que encerra a fase de classificação para os playoffs da Superliga feminina. O confronto será realizado às 21h30, no ginásio do Tijuca.
Foram duas semanas longe da competição. Durante o intervalo, o Rio de Janeiro foi a La Plata, na Argentina, para a disputa do Sul-Americano. Foi campeão com méritos, sem perder um único set. O Osasco, por sua vez, venceu um amistoso contra o Araraquara, em uma partida para arrecadar fundos para a equipe do interior de São Paulo, que disputa a Superliga B.
Na fase de classificação, o Rio de Janeiro sobrou. A equipe de Bernardinho chega à última rodada com 20 vitórias, 57 pontos e apenas uma derrota, para Bauru, na segunda rodada. O Osasco ocupa a terceira posição, sem chances de passar o Praia Clube, segundo colocado.
Apesar de já estar com a liderança assegurada, a líbero Fabi, do Rio de Janeiro, garante que o jogo é importante para a sequência da competição.
- Normalmente os confrontos com Osasco são disputados na última rodada. Já nos enfrentamos muitas vezes nesta situação, de já termos uma posição definida na tabela, mas jamais em clima de amistoso. É um jogo que fecha o segundo turno e todo mundo quer começar bem a fase final. Tenho certeza que vai ser muito difícil, e que os dois times vão apresentar seu melhor voleibol para tentar sair com uma vitória. Nossa expectativa é muito grande, é um clássico do vôlei brasileiro e vamos em busca de uma vitória - afirmou.
Adenízia é titular do Osasco (Foto: João Pires/Fotojump)
A campeã olímpica Adenízia, central do Osasco, confia no bom momento da equipe, que venceu as últimas duas partidas no torneio, contra o Sesi-SP e Valinhos:
- A vitória será importante para entrarmos nos playoffs com moral e ainda mais motivadas. Sabendo que nosso trabalho está sendo bem feito e que estamos no caminho certo. Ainda tem muita coisa pela frente, mas já mostramos que podemos alcançar objetivos maiores - disse a central.
Na partida do primeiro turno, o Rio de Janeiro levou a melhor. Mesmo jogando no ginásio rival, a equipe carioca bateu o Osasco por 3 sets a 0 (25/21, 29/27 e 25/20), consolidando a liderança à época.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.