Header Ads

>

Serginho quer jogadores habilidosos e não apenas de força física




 
O líbero Serginho da seleção brasileira de vôlei deu uma entrevista dizendo que a vontade dele é jogar fora do país, pois ouvir as torcidas adversárias xingando, favorece mais ansiedade e uma busca maior pelo resultado.
Serginho tem 40 anos e fará a sua última Olimpíada. Ser campeão será fantástico para o atleta, pois jogará em casa e uma medalha de ouro é muito bem vinda.
De acordo com Serginho, o Brasil não é favorito. Mesmo jogando em casa, o retrospecto do time brasileiro é forte fora de casa, onde conseguiu inúmeros títulos. Segundo Serginho, esse histórico negativo de perder em casa tem que ser apagado nessas olimpíadas no Rio de Janeiro.
O jogador também fez algumas críticas à nova geração do vôlei, dizendo que é a pior que já viu. "O Brasil precisa de talentos novos, com 18 e 19 anos, o que não está acontecendo. O país está com uma base pobre de garotos e a geração que está vindo está bem abaixo das outras." Serginho disse que o Brasil precisa de jogadores habilidosos e não apenas com força física.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Com todo respeito ao gde atleta ( sou aua fã ) mas discordo no caso de dizer que o brasil esta com a base pobre com pior geração que já se viu. Dizer que um atleta nesta faixa etária está a baixo e jogar o sonhos dos mesmo por água a baixo não é solução. Temos deficiencia com clubes com baixa estrutura e que alimentam garotos de falsas promessas em busca somente de vitórias para o ego de poucos. Saber transformar um garoto nesta faixa etaria deve ser algo trabalhado desde muito cedo, e não viver a sombra de um time principal vivendo so de migalhas. Qdo os clubes aprenderem isso teremos a olhos vistos gde atletas.Mas eles existem sim.

    ResponderExcluir
  3. Com todo respeito ao gde atleta ( sou sua fã ) mas discordo no caso de dizer que o brasil esta com a base pobre com pior geração que já se viu. Dizer que um atleta nesta faixa etária está a baixo e jogar o sonhos dos mesmo por água a baixo não é solução.Temos deficiencia com clubes com baixa estrutura e que alimentam garotos de falsas promessas em busca somente de vitórias para o ego de poucos. Saber transformar um garoto nesta faixa etaria deve ser algo trabalhado desde muito cedo, e não viver a sombra de um time principal vivendo so de migalhas.Qdo os clubes aprenderem isso teremos a olhos vistos gde atletas. Mas eles existem sim.

    ResponderExcluir
  4. Com todo respeito ao gde atleta ( sou sua fã ) mas discordo no caso de dizer que o brasil esta com a base pobre com pior geração que já se viu. Dizer que um atleta nesta faixa etária está a baixo e jogar o sonhos dos mesmo por água a baixo não é solução.Temos deficiencia com clubes com baixa estrutura e que alimentam garotos de falsas promessas em busca somente de vitórias para o ego de poucos. Saber transformar um garoto nesta faixa etaria deve ser algo trabalhado desde muito cedo, e não viver a sombra de um time principal vivendo so de migalhas.Qdo os clubes aprenderem isso teremos a olhos vistos gde atletas. Mas eles existem sim.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.