Header Ads

>

Zé Roberto espera dificuldades no seguimento do Grand Prix






Treinador da Seleção Brasileira feminina de vôlei, José Roberto Guimarães acredita que o Brasil não terá nenhum tipo de facilidade na segunda rodada do Grand Prix. Entre a próxima sexta-feira e domingo, o Brasil terá pela frente República Dominicana, Holanda e China. Todas as partidas serão realizadas em Macau.


"Os três adversários são complicados. Cada um tem a sua particularidade. A República Dominicana tem bom volume de jogo, saca bem e tem no ataque o seu ponto forte", disse o treinador. O time caribenho é treinado por um brasileiro, Marcos Kwiek.

A Holanda, por sua vez, conta com uma a força e a técnica da oposto Manon Flier, líder das estatísticas de saque e ataque do Grand Prix 2010. "Trata-se de um time com grande experiência internacional e possui um bom sistema defensivo. A equipe é basicamente aquela que venceu o Grand Prix em 2007. A Flier é uma das melhores atacantes do mundo", afirmou.

Já a China terá a seu favor a torcida. "Os torcedores apoiarão o adversário e o time tem de reagir bem a isso", disse Zé Roberto, que também fez uma análise da equipe oriental. "Elas aliam força e velocidade. Enfrentaremos mais uma vez uma escola asiática. Assim como foi contra o Japão, no último sábado, será um jogo de paciência. As chinesas têm uma boa defesa, a bola não cai com facilidade", disse.

Passada a primeira semana do Grand Prix, o Brasil ocupa o terceiro lugar na classificação geral, com seis pontos. A China lidera a competição e a Polônia aparece em segundo. Ambas as equipes somam nove pontos, mas as chinesas levam vantagem no saldo de pontos.
Tenha as melhores ofertas do Magazine Luiza: clique aqui!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.