Brasil vence Japão e vai às semifinais do Grand Prix






A seleção brasileira feminina carimbou seu passaporte às semifinais do Grand Prix de vôlei ao derrotar o Japão por 3 sets a 0 (parciais de 25/17, 25/22 e 25/21), na madrugada desta quinta-feira, no Macau East Asian Games Dome, na China. Mantendo um volume de jogo característico, o sexteto nacional venceu com autoridade seu 11º compromisso, permanecendo com 100% de aproveitamento na competição.

Brasil 3 x 0 Japão, Grand Prix, fase final (Foto: FIVB / Divulgação)

Faltando somente uma partida para o término da fase final, a equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães lidera o Grupo B com seis pontos e não poderá mais ser alcançada pela terceira colocada, a Itália, que conseguiu seu primeiro ponto ao conquistar dois sets na derrota para os EUA (25/19, 21/25, 22/25, 25/22 e 15/10) também no duelo preliminar. Brasileiras e americanas (que somam cinco pontos) se enfrentarão na sexta para definir quem ficará com a primeira posição e, consequentemente, pegar a segunda posicionada do A, que tem Rússia, China, Sérvia e Tailândia.

No embate com as nipônicas, o time brasileiro não contou com Mari, poupada devido a uma lesão abdominal. Após duas recepções ruins no início, a seleção teve de reverter a vantagem de 2 a 0 das japonesas e logo partir para a reação, virando para 4 a 3. A partir daí, o Brasil passou a liderar o marcador com relativa folga e, com ótimo desempenho nos bloqueios, fechou o primeiro set em 25 a 17, depois de Sheilla brilhar neste fundamento.

A segunda parcial foi bem mais equilibrada. O quadro japonês conduziu o placar até a igualdade em sete pontos, levando a vantagem em 8 a 7 até a primeira parada técnica. Lideradas por Thaisa, as brasileiras viraram para 10 a 9, finalmente liderando o set.

Mas o Japão, com sua tradicional eficiência na defesa, passou a aproveitar bem os contra-golpes e abriu para 16 a 12. Foi aí que José Roberto Guimarães fez a modificação que recolocou o sexteto nacional no rumo certo. Natália entrou em lugar de Paula Pequeno e o Brasil subiu de produção. Com 23 a 22, Sheilla ainda ganhou um presente de Ishida e deixou a seleção a um ponto de fechar a parcial, o que ocorreu em seguida depois de novo erro das japonesas.

O sufoco do set anterior ficou para trás, e as meninas brasileiras não encontraram mais tanta resistência para definir a partida. Com Fernanda Garay de destaque (maior anotadora em quadra, com 17 pontos), o Brasil abriu 12 a 7 e, mesmo depois de pequena reação das adversárias, definiu em 25 a 21 após ponto de saque feito por Dani Lins, selando a 11ª vitória e garantindo classificação às semifinais do Grand Prix.

Compartilhe no Google +

About ADM VOLEIORG

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário