Características do saque no Voleibol






O saque é o primeiro ataque do jogo, é importante para o atleta conhecer mais de um tipo de saque. Os mais conhecidos tipos de saque são: Saque por Baixo, Saque por Cima (tipo tênis), Saque Lateral, Saque Lateral por Baixo ("Jornada nas Estrelas") e Saque em Suspensão ("Viagem ao Fundo do Mar").

Saque por Baixo - É um saque simples e também fácil de executar. De frente para a quadra, pé esquerdo à frente, mão esquerda segurando a bola, você deve fazer, com o braço direito, um movimento de trás para a frente, golpeando a bola quase simultaneamente à sua liberação pela mão esquerda à frente do corpo. A mão que bate na bola poderá estar espalmada ou fechada. Para os canhotos, valem os mesmos movimentos no sentido inverso.

Saque por Cima (tipo tênis) - O saque por cima é o mais utilizado no voleibol, pelas variações que oferece em relação a trajetória da bola, local onde se queira sacar e distância que se queira atingir. Por tudo isso, você deve treinar bastante para uma perfeita assimilação deste saque.

Execução: Com as pernas semiflexionadas, coloque o pé esquerdo à frente, braço esquerdo segurando a bola na altura do ombro, braço direito levantado semiflexionado e mão espalmada na altura da cabeça. No momento da execução, arremesse a bola para cima com a mão esquerda (pouca altura), projetando o braço direito para frente e golpeando a bola (usando toda a sua extensão). É normal que o corpo também se projete à frente no final do movimento.

A batida na bola pode ser com a mão espalmada ou fechada. A diferença é que, com a mão espalmada, a segurança é maior, assim como o controle direcional por parte do atleta. A mão fechada, por sua vez, pode facilitar o acerto, principalmente quando o atleta é iniciante; em compensação a direção que se quer dar à bola fica prejudicada. Antes de passarmos a outro tipo de saque, você vai saber alguns detalhes importantes relacionados com este fundamento.

O saque será analisado de acordo com a:

1) Trajetória:

a) Flutuante - quando a bola segue parada, sem giro, sofrendo a resistência do ar, oscilando e dificultando a ação da recepção;
b) Com rotação - quando a bola segue girando, facilitando a ação de recepção. Aconselha-se, para esse tipo de trajetória um saque violento.

2) Direção:

a) Diagonal - quando a bola é sacada e descreve uma direção em diagonal à linha lateral da quadra;
b) Paralela - conforme o próprio nome diz, a bola segue uma direção paralela à linha lateral da quadra.

Para obter estes tipos de trajetória, é importante manter posicionamentos do corpo diferentes em relação à direção que se quer sacar. Quando o objetivo é o saque diagonal, é importante que você saque com o corpo voltado para a diagonal. Para conseguir um acerto maior, coloque-se bem aberto em relação à zona de saque. Para sacar no corredor (paralela), volte o corpo para onde quer sacar e se posicione bem aberto para o lado interno da zona de saque.

3) Distância:

O saque pode ser curto ou longo. Curtos são aqueles que caem próximos à rede e longos são os que caem mais para o fundo da quadra.

4) Velocidade:

A velocidade da bola também é importante nos saques. Eles podem ser:

a) Rápidos - nesse caso, geralmente você deve se colocar bem próximo à linha de fundo e sacar rasante à rede em qualquer local da quadra;
b) Lentos - coloque-se, de preferência, mais longe da linha de fundo da quadra. Nos saques lentos, a bola demora mais tempo para chegar ao campo adversário. Os saques altos também são tidos como lentos.

Saque Lateral - Tipo de saque bastante usado para dar uma trajetória flutuante na bola. A execução do saque lateral é bastante complexa, por isso, o atleta necessita de muito treino e muita perseverança para conseguir automatizá-lo. Para executar esse tipo de saque, você deve ficar de lado para a quadra, com os pés voltados para onde quer sacar. Segure a bola com a mão esquerda. O braço direito sai do lado do corpo e atinge a bola lançada pela mão esquerda, bem acima da cabeça. No final do movimento, o corpo se projeta à frente. Os atletas canhotos devem proceder no sentido inverso do movimento.

Saque Lateral por Baixo("Jornada nas Estrelas") - O famoso saque de Bernard é um inimigo da recepção. Se com esse tipo de saque o jogador não atingir o ponto direto, pelo menos vai conseguir atrapalhar a preparação das jogadas rápidas. Bernard criou na praia, onde aproveitava o sol e o vento, o saque "Jornada nas Estrelas" e depois o levou para ginásios altos, onde a luz também incomoda a visão da recepção. Para executar o "Jornada", você deve ficar de lado para a quadra, com o ombro direito paralelo à linha de fundo e a perna esquerda ligeiramente à frente. Segure a bola com a mão esquerda. O seu braço direito sai de trás e ataca a bola no ponto mais baixo, depois que ela foi lançada pela mão esquerda. O saque "Jornada nas Estrelas" é bastante difícil, por isso o atleta deve ter uma boa dosa de coragem para executá-lo em jogo.

Saque em Suspensão ("Viagem ao Fundo do Mar") - Este saque caracteriza-se por ser bastante ofensivo e muito rápido. Sua virtude é a violência e conseqüentemente se assemelha a uma cortada. Realmente a sua execução é igual a de uma cortada com levantamento do próprio atacante. Para executá-lo, você deve dar três passos, sendo que dois passos segurando a bola. No final do segundo passo, lance a bola um pouco para frente e coordene o final da terceira passada com o impulso e o ataque na bola no ponto mais alto. Alguns atletas preferem lançar a bola com uma das mãos.


OBSERVAÇÕES:

O saque é uma arma que deve ser bem aproveitada. Para você sacar bem, antes de mais nada, leve em consideração os seguintes aspectos:

I) Posição de recepção adversária:

a) Espaços livres;
b) Saque no atleta preparado para atacar;
c) Saque nas infiltrações para dificultar a entrada do levantador.

II) Saiba explorar:

a) Atleta que tem má recepção;
b) Atleta frio que acaba de entrar.

III) Condições ambientais:

a) Saque alto quando a iluminação for fraca ou mais forte;
b) Nas quadras descobertas, leve em consideração o vento e o sol.

IV) Situações importantes:

a) Não se deve perder o saque quando o adversário tem no ataque uma rede que não o favoreça;
b) Assegure o saque quando o jogador que o antecedeu errou;
c) Varie as distâncias (curto ou longo, forte ou fraco).
Compartilhe no Google +

About ADM VOLEIORG

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário