Header Ads

>

Em busca de revanche, Vôlei Futuro encara a Cimed/SKY






Com a reta final do returno chegando, a disputa pelas primeiras colocações da Superliga Masculina fica ainda mais acirrada, visto que Sesi/SP, Vôlei Futuro, Cimed/SKY e Sada Cruzeiro seguem com a mesma campanha, 12 vitórias e 4 derrotas. O que difere a classificação das equipes é o set average, ou seja, a média de sets ganhos e sets perdidos de cada equipe durante a competição.

Nesta quinta-feira (16/02) o clássico entre Vôlei Futuro e Cimed/SKY, segundo e terceiro colocado, respectivamente, promete agitar ainda mais a sexta rodada do segundo turno. As equipes se enfrentarão dentro do Ginásio Capoeirão, em Florianópolis (SC), a partir das 21hs. O canal Sportv transmitirá o encontro ao vivo.

No confronto válido pelo turno, a equipe catarinense saiu melhor vencendo o Vôlei Futuro no tie break. O oposto Lorena, até agora o maior pontuador desta Superliga, com 307 pontos, informou que a equipe entra em quadra concentrada para a conquista dos três pontos.

"Nossa equipe está muito bem. Como no primeiro turno, será um jogo difícil e acho que temos chances de vencê-los na casa deles. Vamos para lá tentar devolver aquela derrota, que está engasgada até hoje", disse Lorena.

Nas estatísticas da Superliga, o Vôlei Futuro tem o melhor bloqueio (21,99%) e aparece em segundo no ataque (37,71%) e na recepção (51,09%). Já a Cimed/SKY está na liderança do saque (6,35%) e do levantamento (33,43%).`

 
Para o capitão Ricardinho, o Vôlei Futuro vem mostrando um bom desempenho dentro de quadra, como foi feito durante o Paulista.

"Acho que o grupo está bem focado e esta temporada está sendo muito regular, desde o Paulista. A equipe está se comportando muito bem, mas precisa amadurecer um pouco mais. Acho que não soubemos conduzir a derrota no segundo turno para o São Bernardo, houve falta de atenção nossa e descuido. Já no jogo contra a Cimed, estávamos seis pontos na frente do tie break e perdemos por apenas dois pontos".

Com uma atuação brilhante na vitória sobre o BMG/Montes Claros, por 3 sets a 0, o levantador informou que seu papel é liderar a equipe, para que mantenha sempre um nível alto de jogo, independente do resultado final.

"Agora é focar para que a equipe continue nesse alto nível. Vamos focar para esse jogo. Independente se é em Florianópolis ou contra a Cimed, o nosso objetivo é que a equipe renda como está rendendo e meu objetivo como capitão é liderá-los nesse sentido, não só pensando na vitória, e sim fazer com que os jogadores mantenham um nível muito alto durante a partida", concluiu Ricardo.

Tenha as melhores ofertas do Magazine Luiza: clique aqui!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.