Header Ads

>

FIVB estuda uso de replays em jogos






A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) afirmou está estudando o uso de sistema de replays, mas descartou qualquer mudança para os Jogos Olímpicos de Londres-2012. Em comunicado oficial, a FIVB também negou que a tecnologia utilizada no Final Four, na Polônia, seja o Hawkeye ("Olho de Falcão", em tradução livre), já posto em prática atualmente nas partidas de tênis.

- Durante o Final Four, será usado um sistema apenas similar ao do tênis. O capitão que quiser contestar alguma marcação e o segundo árbitro irão consultar um replay da televisão. Se for constatado erro no lance, a decisão poderá ser mudada. Haverá um máximo de duas consultas por time a cada set - revela a nota publicada no site da entidade.

Recentemente, a Confederação Europeia de Vôlei (CEV) anunciou que testará as repetições durante o torneio europeu para orientar a arbitragem em lances polêmicos. Será a primeira competição internacional a adotar o recurso.

O anúncio levantou rumores sobre a utilização da tecnologia durante as Olimpíadas. O próprio assessor de imprensa da CEV, Federico Ferraro, afirmou que existia a intenção de adotar o sistema em competições maiores. Quando questionado se os replays poderiam ser usados também em Londres, Ferraro disse que preferia "esperar para ver".

Ainda segundo a FIVB, para que haja qualquer inovação em outras competições, é necessária uma ampla discussão em congressos. O próximo encontro da Federação está agendado para o dia 17 de setembro, quase um mês após as Olimpíadas, o que descarta qualquer chance de uso da nova tecnologia em Londres.

O vice-presidente executivo de arbitragem, André Meyer, acredita que no futuro os replays possam ser utilizados em todas as competições de vôlei. No entanto, Meyer diz que qualquer discussão nesse sentido só aconteceria para a Copa do Mundo de Vôlei, em 2014.

- É definitivamente inviável implementar um sistema desses para as Olimpíadas, devido ao pouco tempo para testar o equipamento e discutir o tema na Federação – afirmou André Meyer, vice-presidente executivo de arbitragem.
Tenha as melhores ofertas do Magazine Luiza: clique aqui!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.