Header Ads

>

Sesi vence o Minas e força terceiro jogo das quartas de final






O Sesi entrou em quadra na tarde deste domingo, na Vila Leopoldina-SP, precisando da vitória sobre o Minas para continuar vivo na Superliga Feminina. Depois da derrota em Belo Horizonte no primeiro jogo das quartas de final, a equipe paulista se recuperou e venceu por 3 sets a 0 (parciais de 25/21, 27/25 e 25/23), forçando o terceiro jogo da série melhor de três, que acontece na próxima terça-feira, às 21h, mais uma vez na capital mineira. A oposto Elisângela foi eleita a melhor da partida.

As duas equipes tiveram alterações em relação à escalação do primeiro jogo das quartas de final. Lesionada, Mari Paraíba chegou a se aquecer com o grupo mineiro mas, sem condições físicas, chorou e deu lugar a Carol. Do lado paulista, Talmo de Oliveira colocou Roberta no lugar de Natália por opção tática.

O jogo

Sesi x Minas vôlei (Foto: Alexandre Arruda/CBV)
Jogadoras do Sesi comemoram ponto na vitória

sobre o Minas (Foto: Alexandre Arruda/CBV)

No início da partida, Daymi e Herrera se alternaram nos pontos que levaram o Minas ao primeiro tempo técnico com 8 a 5 no placar. A pausa fez bem ao Sesi, que empatou após uma bola de segunda de Dani Lins e bloqueios de Elisângela e Roberta. O técnico Jarbas Soares parou o jogo, mas o time paulista seguiu embalado. Em meio a erros de saque de ambos os lados, as anfitriãs conseguiram se destacar junto à rede e ampliar a vantagem para 16 a 12, após um ace de Roberta. O segundo tempo técnico deu novo fôlego ao time visitante, que conseguiu furar o bloqueio e se aproveitou de dois ataques para fora de Soninha para reduzir a diferença: 18/17. A reação, porém, parou. Daymi perdeu a pontaria e a paciência, Dani Lins cresceu no bloqueio, e o Sesi fechou a parcial em 25/21.

Com Carol no saque tático, o Minas quebrou o passe rival e abriu 4 a 0 no segundo set. Talmo parou a partida e chamou a atenção de Dani Lins sobre a escolha das jogadas. Roberta diminuiu em bola rápida pelo meio e depois em ace, mas Daymi voltou a brilhar e marcou 8 a 3. Depois do intervalo, o Sesi cravou três ataques e reduziu a diferença para três pontos. Jarbas também parou a partida, mas o time paulista alcançou a virada em bloqueio de Roberta: 11/10.

Sesi x Minas vôlei (Foto: Alexandre Arruda/CBV)

Quando a desvantagem chegou a quatro pontos, o técnico do Minas resolveu arriscar e colocou Carla no lugar de Carol, ficando com duas opostas em quadra. A equipe respondeu bem à alteração e encostou no placar. O empate em 18 a 18 veio em uma invasão de Elisângela, e a virada, suada, em um ataque de Herrera. Com o set point contra (24/23), Talmo parou o jogo. A estratégia surtiu efeito, Soninha fechou em 27/25 e fez 2 sets a 0 para o Sesi.

Faltava apenas um set para o Sesi sair com a vitória e forçar o jogo três. Mas o Minas não se entregava, e as duas equipes caminhavam ponto a ponto para decidir o período apenas nos pontos finais. As visitantes conseguiram abrir dois pontos e fizeram 18/21. Foi aí que Soninha apareceu e comandou a reação paulista. Empate e depois a virada, com ataques mortais da ponteiro (23/22). Carla recolocou a equipe mineira no jogo outra vez, mas no ataque de Sassá, explorando o bloqueio, o Sesi fechou o set em 25/23 e a partida em 3 a 0.

Tenha as melhores ofertas do Magazine Luiza: clique aqui!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.