Header Ads

>

Em jogo de viradas, Cruzeiro conta com pancadas de Leal e derrota Rio






Vice-líder da Superliga Masculina, o Cruzeiro tinha pela frente, na 9ª rodada do segundo turno do torneio, o líder Rio de Janeiro. A equipe da casa passou por altos e baixos na partida deste sábado, no Ginásio do Riacho, em Contagem (MG). Mas o cubano Leal fez a diferença com suas pancadas no começo e no fim da partida, quando os anfitriões foram superiores. No embalo da torcida, o Cruzeiro derrotou a equipe carioca por 3 sets a 2, com parciais de 25/17, 19/25, 23/25, 25/17 e 15/9.

- Foi um jogão, digno de uma final mesmo. Sabíamos que o jogo seria duríssimo. Sabíamos que tínhamos que vencer. Dá para buscar a liderança ainda. Se tiver um tropeço do Rio, vamos buscar esse primeiro lugar - disse o ponteiro Filipe, do Cruzeiro, eleito o melhor jogador da partida.

Com o resultado, o Cruzeiro encostou ainda mais no líder do campeonato. O Rio de Janeiro somou um ponto pelo fato de a partida ter chegado ao tie-break e está na frente da classificação com um ponto a mais que a equipe mineira: 47 contra 46.

- Tiramos a cabeça do jogo. A gente se mantém na liderança, mas não podemos nos desconcentrar, como no quarto set e no tie-break. Qualquer vacilo é fatal. Dependemos só da gente para ficarmos em primeiro, e isso é o mais importante - avaliou o levantador Bruninho, do Rio.

Na próxima rodada, a antepenúltima da primeira fase da Superliga, o Cruzeiro visita o Campinas, no Ginásio do Taquaral, às 21h30 desta quinta-feira. Mais cedo, o Rio de Janeiro recebe o Canoas, no Maracanãzinho, às 18h30 do mesmo dia.

Volei - Cruzeiro Sada comemora ponto sobre o Rio de Janeiro RJX (Foto: Douglas Magno/Vipcomm)

O jogo

Impulsionado pela torcida em Contagem, o Cruzeiro não ficou uma vez sequer atrás do placar no primeiro set. O Rio de Janeiro ficou na cola do time da casa durante o começo da partida, mas logo viu os mineiros se distanciarem nas mãos do cubano Yoandy Leal, que entrou no decorrer do jogo. Bem nos ataques, Wallace foi o responsável por dar uma primeira guinada no Cruzeiro, deixando o time na frente por 13/10. Porém, foi justamente Leal quem desequilibrou o set a favor dos atuais campeões da Superliga. Com três aces e sacando forte para provocar sucessivos erros de recepção dos adversários, o cubano fez o Cruzeiro abrir oito pontos de frente, em 20/12, vantagem essa que o vice-líder da temporada manteve até o fim da parcial, vencendo por 25/17.

O ataque do Cruzeiro estava tão afinado no primeiro set que o Rio de Janeiro só foi conseguir um ponto de bloqueio no início do set seguinte, com Lucão empatando a parcial em 4/4. Mas, dessa vez, a equipe comandada pelo técnico Marcelo Fronckowiak entrou de vez na partida. O time carioca mudou de postura e passou a se defender melhor do ataque mineiro, sem deixar de aproveitar os contra-ataques, principalmente explorando o bloqueio adversário. Foi a vez de o Rio ter uma grande folga no placar, e o atual líder do torneio empatou o duelo, por 25/19.

Volei - Sanchez, Cruzeiro Sada x Rio de Janeiro RJX (Foto: Douglas Magno/Vipcomm)

Depois de as equipes levarem tranquilas uma parcial cada, o equilíbrio finalmente pôde ser visto no terceiro set. Os pontos eram cada vez mais disputados, e algumas marcações da arbitragem mais duvidosas, cada vez mais contestadas pelos mineiros. O Rio de Janeiro chegou a abrir dois pontos de vantagem, 21/19, em um momento importante, mas Wallace, na base do saque pontente, deixou tudo igual. Depois de a equipe carioca chegar ao set point, Da Silva bloqueou Filipe, e o Rio virou a partida, por 25/23.

O duelo ficou ainda mais tenso no quarto set, e os jogadores passaram a errar em demasia, principalmente na hora de sacar. Após o primeiro tempo técnico, porém, o Cruzeiro mostrou mais eficiência, e abriu 13/10. Leal voltou a soltar a pancada, dessa vez com a bola em jogo, e foi ovacionado pela torcida mineira. As jogadas do Rio já não encaixavam mais. Dante até atrapalhou um ataque carioca. Com um saque do ponteiro na rede, o Cruzeiro empatou o jogo de forma fulminante, fazendo 25/17 na parcial.

O tie-break foi todo do cubano Leal. O grito da torcida mineira traduzia o que acontecia em quadra, e o ponteiro deixou o Cruzeiro com três pontos de frente. O Rio ficou numa situação delicada quando os donos da casa abriram 8/2. Muito bem nos ataques, o ponteiro foi intensamente acionado. Com um saque para fora de Da Silva, o Cruzeiro conquistou a suada vitória, com 15/9 no último set.

Tenha as melhores ofertas do Magazine Luiza: clique aqui!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.