Publicidade

Header Ads

Carol Gattaz tenta recomeço no Amil/Campinas


Uma conversa com José Roberto Guimarães deu uma guinada na rotina de Carol Gattaz. Nesta semana, pelas mãos do treinador, a meio de rede confirmou a retomada da carreira nas quadras em grande estilo. Depois de uma passagem frustrada pelo Azerbaijão e de meses treinando por conta própria, a central acertou vínculo para defender o Campinas na próxima temporada nacional. Muito empolgada com a oportunidade, Carol vê no tricampeão olímpico o pilar para reencontrar seu melhor voleibol.

Com o fim do time feminino do Vôlei Futuro na temporada 2011/2012 da Superliga, Carol Gattaz aceitou uma proposta para atuar por uma temporada no Igtisadchi Baku, do Azerbaijão. Atraída por uma boa oferta financeira e pela possibilidade de trabalhar com jogadoras estrangeiras, a central foi para o Oriente Médio animada. Lá, porém, enfrentou problemas que a chateiam muito – a ponto de até hoje evitar comentar sobre o assunto. Com o contrato rescindido em apenas dois meses, a jogadora passou a treinar por conta própria na estrutura cedida pelo time do Rio de Janeiro, que defendeu por três temporadas.

Apesar das dificuldades, a atleta não perdeu a fé de que voltaria a atuar em uma equipe de ponta no Brasil. Quando recebeu a ligação de Zé Roberto, a esperança se renovou e, rapidamente, se transformou em um sentimento de que todo o esforço valeu a pena.

Carol Gattaz e Walewska Vôlei Futuro (Foto: João Gabriel Rodrigues / GLOBOESPORTE.COM)

- Eu não joguei essa última temporada, mas não parei um só dia, treinei muito focando para que pudesse conseguir uma boa equipe na próxima temporada. Agora a oportunidade veio e me deixou com uma grande expectativa. Não tinha lugar melhor para voltar. Vai ser um recomeço, uma retomada. Esse tempo parada me fez refletir, me fez querer mudar em algumas situações na minha carreira e a minha vida. Vou procurar não cometer de novo as falhas do passado. Sei que não vai ser fácil, mas estou muito empenhada e animada para recomeçar. Vou me dar 200% em quadra para tentar voltar no nível em que eu jogava até o ano passado o mais rápido possível.

Semifinalista na Superliga 2012/2013, o Campinas manteve apenas Walewska e Vasileva do grupo de titulares. A equipe oficializou a contratação da levantadora Claudinha, ex-Minas, nesta quarta-feira, e deve anunciar nos próximos dias acertos com Natália e Tandara, campeãs olímpicas em Londres. Carol preferiu não comentar sobre a política de contratações do time, mas afirmou que o projeto será forte para brigar novamente pelas primeiras posições na tabela.

- Acho que tudo que o Zé coloca a mão dá certo. Eu me animo muito de estar com ele e com a comissão técnica, independentemente do resto do grupo. Eu ainda não tenho certeza de quem acertou para fazer parte do elenco, mas não tenho dúvidas de que eles vão em busca das melhores jogadoras. Estão montando um grupo muito competitivo, e tenho certeza de que vamos brigar nas cabeças.

O Campinas ainda não definiu a data de apresentação das atletas, que deve ser em junho. Enquanto providencia a mudança para a cidade, Carol curte o fim das férias com a família em São José do Rio Preto, também no interior de São Paulo.



Postar um comentário

0 Comentários