Publicidade

Header Ads

Lucarelli está pronto para jogos contra a Argentina


As duas primeiras partidas na Liga Mundial foram um teste de fogo para Ricardo Lucarelli. Aos 21 anos, o caçula da seleção saiu jogando como titular, com o peso de ter de substituir Murilo que se recupera de cirurgia no ombro, e diante da Polônia, atual campeã do torneio. Passou bem por elas. Fez 17 pontos na estreia e nove no jogo seguinte, apesar do nervosimo declarado. Nesta sexta-feira, às 20h30m (de Brasília), em Mendoza, o ponteiro volta à quadra disposto a conseguir driblar ainda mais a pressão. O adversário da vez será a Argentina. 

vôlei lucarelli brasil e polônia liga mundial (Foto: Agência EFE)

- Começar jogando é legal, mas tenho que lembrar que estou substituindo um jogador excepcional como o Murilo. Isso é muito difícil e dá um certo nervosismo. Tenho procurado me soltar com o tempo até chegar no ponto ideal dentro de quadra. Com o tempo, vai ser um pouco mais fácil. Aqui o nível é outro comparado com as seleções de base. Até a conversa é sobre outros assuntos. Falamos sobre coisas um pouco mais sérias. No juvenil, é muita brincadeira. Na adulta também tem, claro, mas é diferente. Sem contar na cobrança. Por todo o histórico da seleção brasileira, há uma pressão muito grande, mas temos que estar preparados para tudo isso - disse.

Lucarelli vem recebendo apoio de seus companheiros. É grato por isso. Diz que as dicas têm sido fundamentais e que espera poder retribuir a confiança dentro de quadra. Contra os hermanos, o Brasil não contará com Lucão, que ainda sente dores na região abdominal. Éder assume seu lugar.

- O time deles é mais jovem, mas que busca crescer o tempo inteiro. Eles já estão classificados para a fase final, por ser o país-sede, e acredito que isso seja um fator positivo, já que jogam com uma responsabilidade um pouco menor. Além disso, terão o apoio da torcida e temos que tomar muito cuidado. Sem dúvida, a ausência do Lucão atrapalha, mas o Isac e o Maurício já demonstraram suas qualidades e, se estão na seleção, é porque merecem - afirmou o central.

Lucarelli Brasil Polônia Liga Mundial de vôlei (Foto: Divulgação/FIVB)

O técnico Bernardinho também prevê confrontos complicados contra os argentinos. Na primeira semana da Liga Mundial, os comandados de Carlos Weber venceram a primeira contra os Estados Unidos por 3 sets a 1 e perderam a segunda pelo mesmo placar. Por ter perdido três sets até o momento, o Brasil fica com a segunda colocação do Grupo A. Na ponta está a Bulgária, que também venceu seus jogos, mas cedeu apenas dois sets. Estados Unidos, Argentina, Polônia e França completam a classificação.

- A Argentina é uma equipe que vem sendo construída já há alguns anos. É uma nova geração formada por filhos e herdeiros da grande geração dos anos 80 da Argentina. O Weber é um grande conhecido, já jogou e foi técnico no Brasil. Um time com característica de muita garra, determinação, agressividade e, ao mesmo tempo, muita técnica. É uma equipe que a cada ano vem se consolidando como grande adversário do Brasil nas Américas e que briga por todas as competições conosco - disse Bernardinho.




Postar um comentário

0 Comentários