Publicidade

Header Ads

Bolsa Atleta Pódio beneficiará 15 atletas do vôlei de praia


Um dos esportes mais vitoriosos do Brasil, o vôlei de praia ganhou um importante incentivo no planejamento rumo a mais medalhas olímpicas e mundiais. Em parceria com a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), o Ministério do Esporte anunciou o investimento financeiro em 15 atletas da modalidade contemplados pela Bolsa Atleta Pódio – programa do Plano Brasil Medalhas 2016.

O evento foi realizado na sede da CBV, no Rio de Janeiro, e contou com a presença do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, o presidente da CBV, Walter Pitombo Laranjeiras, e do secretário em exercício de Esportes e Lazer do Estado do Rio de Janeiro, Manuel Gonçalves Filho.

"A ideia é valorizar o esporte e difundi-lo ainda mais no Brasil. A Bolsa Atleta Pódio é justamente o reconhecimento a esses jogadores que tanto nos orgulham e projetam o vôlei de praia. E esse benefício não é apenas pela razão material, mas também para estabelecer um vínculo com a responsabilidade pública do atleta, que é o nome a representar todo um país", disse o ministro Aldo Rebelo.

Foram beneficiados pelo programa Emanuel, Ricardo, Alison, Álvaro Filho, Pedro Solberg, Bruno Schmidt, Evandro, Talita, Taiana, Maria Clara, Carol, Lili, Maria Elisa, Ágatha e Bárbara Seixas. Dono de um ouro, uma prata e um bronze olímpicos, o experiente Emanuel falou em nome dos atletas.

"Primeiramente, queria agradecer pela iniciativa de trazerem esse projeto ao vôlei de praia até 2016. É um esporte relativamente novo, de pouco mais de 20 anos, mas que sempre trouxe medalhas olímpicas para o Brasil, um total de 11, sendo duas de ouro, seis de prata e três de bronze. Não só os atletas, mas todos os envolvidos com o voleibol, somos responsáveis por tornar esse projeto vencedor e manter o nosso esporte nesse nível de excelência", exaltou.

O Plano Brasil Medalhas foi criado pelo Governo Federal em setembro de 2012 com o objetivo de deixar o país entre os dez melhores no quadro de medalha dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 e entre os cinco dos Paralímpicos. Os valores do benefício vão de R$ 5 mil a R$ 15 mil por atleta – somando R$ 1 bilhão em 21 modalidades olímpicas e 15 paralímpicas até 2016.



Postar um comentário

0 Comentários