Publicidade

Header Ads

Ídolos atraem torcida para o ModaMaringá


O elenco do ModaMaringá terá um reforço de peso nas arquibancadas para o confronto diante do Vôlei Brasil Kirin, neste sábado (5), no Ginásio Chico Neto. Um grupo de 50 torcedores de Araçatuba, interior de São Paulo, vai rodar mais de 400 quilômetros de estrada para reencontrar os ídolos do extinto Vôlei Futuro.
"Ansiedade é a palavra-chave. O pessoal está muito animado para reencontrar o Ricardinho, o Lorena. Nós nos acostumamos a fazer uma festa nas arquibancadas", afirmou Marco Antônio Ferreira, o Serelepe, organizador da caravana que virá a Maringá.
Ricardinho e Lorena, atualmente atletas do ModaMaringá, viraram ídolos em Araçatuba pela campanha que culminou com o vice-campeonato do Vôlei Futuro na temporada 2011/2012 da Superliga de Vôlei.
O oposto, maior pontuador da competição naquela temporada, é admirado pela raça e vibração em quadra. O carisma do levantador campeão olímpico rendeu a Ricardinho o título de Cidadão Araçatubense e a medalha Nove de Julho.
"O Ricardo sempre faz questão de deixar explícito o amor que ele tem por Araçatuba, morar aqui, fazer a vida dele aqui. Então a torcida se apaixonou por ele", explica Serelepe.
Além dos experientes Ricardinho e Lorena, outros dois jogadores do ModaMaringá passaram pelo Vôlei Futuro e lembram com carinho do apoio da torcida. O levantador Thiago Gelinski defendeu o time de Araçatuba nas temporadas 2008/2009 e 2009/2010 da Superliga, e é só elogios aos torcedores araçatubenses.
"Mesmo na minha época, que o time não tinha tantas estrelas, a torcida sempre lotava o ginásio nos jogos importantes, empurrava o time o tempo inteiro. Os torcedores realmente faziam a diferença, os outros times sentiam a pressão de jogar em Araçatuba", garantiu.
O oposto Najari, que disputou a última temporada pelo Vôlei Futuro, ratifica a paixão do torcedor pelo esporte. "Antes de eu chegar em Araçatuba já tinham me avisado que o pessoal da cidade acompanhava bastante o vôlei. A torcida me acolheu muito bem, as pessoas nas ruas me conheciam, e era sempre muito gratificante jogar com o ginásio lotado", ressaltou.
Do lado do Vôlei Brasil Kirin, de Campinas, o central Vini também teve uma passagem pelo Vôlei Futuro, mas Serelepe garante que a torcida de Araçatuba é toda para o ModaMaringá. "O Vini é muito vibrante em quadra, e o torcedor tem respeito por ele. Mas nossa torcida é 100% para o ModaMaringá", ratificou.
Texto de Rosângela Gris com assessoria


Postar um comentário

0 Comentários