Publicidade

Header Ads

Bernardinho garante que não será candidato ao governo do Rio

vôlei Bernardinho Brasil x Canadá (Foto: FIVB)
Após comandar um treino da equipe feminina de vôlei do Rio de Janeiro nesta quinta-feira, o técnico Bernardinho falou pela primeira vez sobre uma possível candidatura nas eleições de 2014 e afirmou que não será candidato ao governo do Estado do Rio. A declaração surge como um ponto final após comentários que o treinador seria candidato à sucessão do governador Sérgio Cabral pelo PSDB, partido ao qual o técnico tricampeão mundial de vôlei se filiou no final do ano passado.
- A resposta é não. Tenho família em casa, lá há uma resistência enorme. Tenho filhas pequenas, estou há 20 anos trabalhando como treinador de vôlei. Governo do Estado seria algo muito maior. Recebi um convite (do presidenciável Aécio Neves), mas não me sinto capaz para assumir um cargo político. Não me vejo como candidato. A pressão está grande, as pessoas falam, mas não me sinto preparado para isso - disse em entrevista ao SporTV.
Mesmo sem aceitar o convite para disputar a eleição no Rio, o treinador mostra preocupação com a situação social do estado.
- Li no jornal que foi investido menos 20% do que era previsto para saneamento. Fiquei pensando nisso. Não vejo a transformação disso tudo com a candidatura de A ou B. É um pacto social. Depende de cada um de nós, cada um tem que fazer a sua mudança - afirmou.
No comando da seleção brasileira masculina de vôlei, Bernardinho foi campeão mundial em 2002, 2006 e 2010. Faturou também a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2004 e a prata em Pequim-2008 e Londres-2012. E deverá comandar a equipe nas Olimpíadas do Rio em 2016.
Fora das quadras, Bernardo Rocha de Rezende atua como empresário, tendo participação nas áreas de gastronomia, ensino e de academia de ginástica.


Postar um comentário

0 Comentários