Publicidade

Header Ads

Jenny Lang Ping, técnica chinesa, quer chegar no Top 6




Depois da décima posição decepcionante do último Campeonato do Mundo no Japão, há quatro anos, as chinesas prometem melhorar o seu desempenho e os resultados na Itália. Sob a orientação da lenda do vôlei Jenny Lang Ping, elas querem ficar entre as seis melhores do mundo no final do campeonato.

"Vamos tentar o nosso melhor para garantir um lugar na terceira fase", disse Jenny, que voltou a treinar a equipe nacional chinesa em 2013, "Uma vez que haverá um outro sorteio parao inicio dessa fase, vamos ver quem estamos a jogar e tentar o nosso melhor no resto do torneio. "

As 24 equipes participantes do Campeonato do Mundo foram divididas em quatro grupos para jogar todos contra elas na primeira fase. a quatro melhores de seleção de cada grupo avançam para a segunda fase. Em seguida, os 16 times serão divididos em dois grupos na segunda rodada e os três primeiros colocados de cada grupo vão para o Top 6

"É claro que não vai ser fácil, não podemos tomar nada como garantido, mas vamos tentar o nosso melhor", acrescentou Jenny.

Jenny trouxe uma equipe jovem para a Itália com apenas três jogadoras que já jogaram mundiais: Wei Qiuyue, Shen Jingsi e Xu Yunli.

"Como uma equipe jovem, às vezes, podemos jogar muito bem, mas falta consistência e estabilidade. Se melhorar isso, podemos ganhar muitos jogos ", disse Jenny.

A equipe chinesa ficou fora das semifinais no Grand Prix disputado há um mês, no Japão. Como tiveram muitas lesões, ficaram em quinto lugar. Agora, as jogadoras Zhu Ting, Hui Ruoqi, Wei Qiuyue e Xu Yunli estão a disposição e vieram para a Itália com a equipe.

"Nossa equipe está em boas condições, não temos quaisquer novas lesões, que estão sendo preparados para a competição", disse Jenny.

China terá em Porto Rico na terça-feira no jogo de abertura do Grupo D, que também inclui o Japão, Bélgica, Cuba e Azerbaijão.


Postar um comentário

0 Comentários