Header Ads

>

Lucarelli recusa propostas da Europa para ser ídolo no Brasil





Lucarelli lançamento Superliga 2014/205 (Foto: Marcos Ribolli)

Jogar na Europa é um sonho de qualquer jovem esportista brasileiro. Seja qual for o esporte, revelações nacionais deixam os seus clubes cada vez mais cedo para assinar rentáveis contratos em euros. Mas Lucarelli, maior revelação do vôlei do Brasil nos últimos anos, decidiu virar uma exceção à regra. Apesar de não negar o intenso desejo de um dia atuar no Velho Continente, o melhor ponteiro do Mundial deste ano ignorou propostas da Itália e de outros países europeus não revelados para continuar no Sesi-SP, um dos favoritos ao título da Superliga 2014/2015, que começa neste sábado – o time paulista estreia na quarta-feira, contra o Montes Claros, fora de casa. Um dos objetivos do atleta de 22 anos é se consolidar como ídolo no cenário brasileiro antes das Olimpíadas do Rio 2016, quando o apoio da torcida será um ingrediente fundamental para a seleção brasileira masculina voltar ao alto do pódio após ficar com a prata em Pequim 2008 e Londres 2012.

- Eu sempre tive vontade de jogar na Europa. Mas eu decidi não sair agora. Eu gosto muito de jogar aqui, mas seria uma experiência importante eu jogar lá fora. Tive propostas da Itália e de outros países, mas vai ser tudo no seu tempo. Não é a hora certa para eu sair. Acho que fiz a escolha certa. É importante a torcida ficar perto dos jogadores por causa das Olimpíadas. Quero que as pessoas me conheçam melhor e torçam por mim, além dos outros jogadores da seleção. Seria legal virar ídolo no Brasil. Não só eu, mas todos os jogadores da seleção. Mas eu não penso em ser o personagem principal, o meu sonho mesmo é ganhar as Olimpíadas - afirmou Lucarelli.

Vice-campeão mundial com a seleção, no mês passado, na Polônia, Lucarelli sente que aumentou o reconhecimento do seu trabalho depois da sua ótima participação com a seleção. E ele tem gostado muito disso.

- A massa de pessoas que assiste ao vôlei está aumentando. Mais pessoas me param na rua para tirar fotos e muitos amigos meus que não assistiam hoje assistem aos jogos. E todos me deram muito carinho após o nosso vice no Mundial. Muitas pessoas que eu nem imaginava que acompanhassem o vôlei assistiram ao jogo final do Mundial.

Brasil x China Mundial de vôlei Lucarelli (Foto: Divulgação/FIVB)

Como voltou da seleção brasileira e logo se juntou ao Sesi-SP, Lucarelli não teve férias. Ele conseguiu manter a boa forma física demonstrada nas quadras polonesas e chega com tudo neste início de Superliga.

- Acabou que eu saí da seleção e já fui para o clube. A preparação não tem intervalo. Por um lado é bom, porque não parei de malhar e treinar, então eu estou muito bem preparado. O lado ruim é que não tive férias, mas a gente está sempre jogando, conhecendo novos lugares, novas culturas. Eu faço o que gosto da vida e não posso reclamar.

Na sua segunda Superliga pelo Sesi-SP, Lucarelli espera dar o troco no Cruzeiro, que derrotou o time da Vila Leopoldina por 3 sets a 0 na decisão da última temporada, em abril deste ano, em Belo Horizonte. Ele também apontou Taubaté, Maringá e Campinas como as outras equipes que devem brigar pelo título.

- Na última temporada, nós perdemos a final para o Cruzeiro por 3 sets a 0, mas jogamos bem a Superliga toda. O Cruzeiro é muito capacitado e está jogando muito bem nos últimos 3 anos, mas vamos tentar chegar novamente nas fases finais para sermos campeões dessa vez. Taubaté, Maringá e Campinas são os outros times que devem brigar pelo título. Vai ser bastante equilibrado - opinou o jovem ponteiro.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.