Header Ads

>

Sesi-SP estreia na Superliga em busca do topo





Atual vice-campeão da Superliga, o Sesi-SP manteve a base para retorno ao alto do pódio após quatro temporadas. Pilares do time, o líbero Serginho, os ponteiros Murilo e Lucarelli continuam na equipe da capital paulista. Porém, deixaram o clube o central Sidão e o levantador Sandro, que foram substituídos por Riad e Marcelinho, além do oposto Renan.  Até 2015, a equipe não poderá contar com Murilo, que recentemente fez uma operação para corrigir um problema na articulação do ombro direito. Apesar do importante desfalque, o técnico Marcos Pacheco está animado para a estreia contra o Montes Claros, nesta quarta-feira, às 19h, no ginásio Tancredo Neves, em Montes Claros (MG), e para o restante da Superliga.

- O Sesi-SP tem como característica, dentro da sua história, buscar títulos. É um time competitivo, mas sabemos que temos adversários fortes de edições anteriores, como o Sada, e outros que surgiram como o Taubaté e o Campinas. Mas o Sesi-SP, como sempre vai tentar chegar em uma final e, depois, tentar o título, como tivemos a oportunidade na temporada passada. Como a gente fica um tempo sem contar com os alguns jogadores nos treinamentos, convocados para a seleção, as competições, mesmo sendo em cima da Superliga como o Campeonato Paulista, servem para a equipe criar um sincronismo entre levantador e atacante e um entrosamento maior - afirmou Pacheco.

Lançamento Superliga 2014-2015 (Foto: Marcos Ribolli)
A respeito da chegada do veterano Marcelinho, vice-campeão olímpico com a seleção brasileira em Pequim 2008, o treinador acredita que o time ganha em velocidade e experiência. O jogador irá substituir Sandro na função de levantador.
- O levantador é uma peça-chave do time. Por isso é importante a experiência e a técnica do Marcelinho. Espero que com a vinda dele o time crie velocidade de jogo e uma dinâmica diferente. E a experiência dele, que já defendeu a seleção e jogou por times de nível internacional, traga lucidez em momentos críticos. Como nosso objetivo é ir para as decisões, é importante a presença de um jogador como ele.
Ainda buscando entrosamento no seu novo clube, Marcelinho, que defendeu o Minas na última Superliga, acredita que poderá ajudar tanto os jovens quanto os experientes.
- Eu tenho uma responsabilidade grande de ajudar os atletas mais jovens nesse começo de carreira, que é difícil e competitiva. Já com os jogadores renomados, com a minha experiência, posso ajudar a dar uma equilibrada em momentos tensos e decisivos da partida. E vou buscar estar próximo do Pacheco e ser um porta-voz da equipe para a comissão técnica – disse Marcelinho.
Sesi-SP elenco foto oficial Superliga 2014/2015 (Foto: Divulgação)
A saída de rede também recebeu reforços: Théo e Rafael Araújo. Para Pacheco, isso não muda apenas o nome de quem entra em quadra na inversão, mas o estilo de jogo da equipe.
- Sempre construí meus times sempre tendo grandes bloqueadores como opostos. E o Theo é. Como dupla de oposto, temos o Rafael Araújo, que é canhoto. Como o Theo é destro, se for preciso, posso fazer não só simplesmente uma troca de jogador, mas uma mudança de característica de jogo - comentou Marcos Pacheco.
O Sesi-SP mandará a grande maioria das suas partidas  no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo, com ingressos gratuitos distribuídos em ordem de chegada. Porém, alguns jogos poderão ser transferidas para o interior de São Paulo. O primeiro jogo em casa será no próximo sábado, contra o Voleisul, às 17h (de Brasília).

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.