Header Ads

>

Sada Cruzeiro vence Juiz de Fora e dispara na ponta da Superliga




O jogo da noite deste sábado, no Ginásio da UFJF, em Juiz de Fora, mostrou que não há moleza na Superliga. Atual campeão e líder da competição, o Cruzeiro teve que suar a camisa para superar a aplicada equipe da casa. Apesar de muitos erros durante a partida, o time celeste contou com atuação inspirada do oposto Wallace, com 23 pontos, e do central Isac, com 18, para vencer de virada por 3 sets a 1 (26/28, 25/21, 25/20 e 25/21) e se distanciar ainda mais na ponta. O meio-de-rede celeste recebeu o troféu Viva Vôlei como melhor em quadra.

Se o Juiz de Fora procurava manter o bom momento após a vitória do meio de semana sobre Canoas, contou com a ajuda do time do Cruzeiro no primeiro set. Foram 12 pontos cedidos pela equipe celeste em falhas. Mesmo assim, a eficiência de Leal, Wallace e Isac manteve os comandados de Marcelo Mendez na partida. No Juiz de Fora, atuação consistente, com poucos erros e boas jogadas com o ponteiro Sérgio e o central Victor Hugo. Com a equipe da casa à frente no placar na maior parte do tempo, o jogo ultrapassou a marca dos 25 pontos, mas o set foi para a equipe mais regular: 28 a 26 Juiz de Fora.

O atual campeão voltou ainda errando bastante no segundo set, mas o time da casa também apresentou ligeira queda de rendimento. As equipes trocavam pontos. O central Ialisson e o oposto Bergamo apareciam bem pelo Juiz de Fora. Do lado celeste, William alternava bastante as jogadas e o oposto Wallace acertava sempre que era acionado. Na reta final, o quando o jogo estava empatado em 19 a 19, o central Éder foi para o saque no Cruzeiro e a equipe de Belo Horizonte abriu quatro pontos. A partir daí, bastou à Raposa administrar para fechar o set em 25 a 21 e empatar a partida.

O Cruzeiro voltou na frente no terceiro set, mas o Juiz de Fora não deixava os visitantes escaparem na dianteira. O diferencial foi Wallace, que mais uma vez apareceu para o jogo e, com nove pontos na etapa, foi o principal atacante azul. A maior diferença do set ocorreu logo após a segunda parada técnica, quando o Cruzeiro abriu 18 a 14, contando em grande parte com o melhor desempenho do bloqueio, fundamento que deu cinco pontos aos visitantes. A vantagem foi mantida até o fim do set, e em erro de saque do levantador Rodrigo, os cruzeirenses viraram o jogo: 25 a 20.

Se o Juiz de Fora fez jogo duro nos três primeiros sets, no quarto o time voltou desconcentrado. Percebendo o momento de desatenção do adversário, William aproveitou para conduzir o Cruzeiro a uma vantagem de quatro pontos. Após o início ruim, a equipe da casa acordou e voltou para o jogo, mas não conseguia fazer a diferença cair para menos de três pontos. O set chegou à segunda parada técnica com vantagem celeste: 16 a 13. Após a pausa, os donos da casa encostaram, com dois pontos seguidos do ponteiro Manius, mas os visitantes erravam menos e responderam imediatamente. Com Isac e Leal com as mãos calibradas, o Cruzeiro trocou pontos até fazer 25 a 21 e fechar o jogo em 3 sets a 1.

Com o resultado, o Cruzeiro vai a 18 pontos em seis jogos, permanece na liderança e abre cinco pontos de vantagem para o Minas, vice-líder da Superliga. O Juiz de Fora continua na décima posição, com três pontos em cinco partidas disputadas.

Na próxima rodada, Juiz de Fora visita o Montes Claros, na quarta-feira, às 19h30, no Ginásio Tancredo Neves. No mesmo dia e horário, o Cruzeiro encara o Maringá, fora de casa, no Ginásio Chico Neto.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.