Header Ads

>

Fernanda Venturini festeja melhora de Bernardinho: "Pronto para outra"





Dani Lins e Fernanda Venturini (Foto: João Pires/Fotojump)

Em meio à crise que atinge o vôlei nacional, uma notícia deixou todos os fãs da modalidade assustados. Na última sexta-feira, o técnico da seleção masculina e do time feminino do Rio de Janeiro, Bernardinho, disse em entrevista à revista "Veja" que passou por uma cirurgia para tirar um tumor no rim. Neste domingo, Fernanda Venturini, ex-jogadora da seleção, compareceu à festa de 20 anos do título mundial do Leite Moça, em Osasco, e comemorou a melhora na saúde do marido:

- Ele está bem, foi só um susto. De repente, apareceu um negócio de 3cm lá. Mas deu tudo certo, ele está pronto para outra - disse.

Bernardinho revelou que passou por um momento delicado após o Mundial da Polônia, entre agosto e setembro deste ano. Ele descobriu e retirou um tumor maligno no rim direito depois de um exame de rotina. 

- Eu tenho certeza que toda essa crise da Confederação Brasileira potencializou, não tenho a menor dúvida que esse problema surgiu por conta da confusão na CBV - disse a ex-jogadora.

Equipe campeã de vôlei 1994 (Foto: João Pires / Fotojump)

Um relatório divulgado pela Controladoria-Geral da União (CGU) revelou o desvio de, ao menos, R$ 30 milhões do dinheiro de patrocínio durante a gestão do presidente da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), Ary Graça, entre 2010 e 2013. No comando da entidade desde 1997, ele renunciou ao cargo quando os primeiros fatos foram revelados. Após o escândalo vir à tona, o Banco do Brasil cancelou o contrato de patrocínio, renovado sem interrupções desde 1991. Os jogadores reagiram com protestos. Alguns deles entraram em quadra com nariz vermelho de palhaço e faixa de luto nos braços durante a Superliga. Outros se manifestaram pelas redes sociais.

Fernanda Venturini e Bernardinho (Foto: Divulgação)

A ex-jogadora elogiou a geração atual de atletas, que não se calou diante dos problemas na entidade:

- Sempre tem um atleta que coloca a cara a tapa, mas gostei que vários falaram bastante, e o negócio se propagou. É isso aí, eles têm que brigar. Aqui se faz aqui se paga, a gente está vendo isso na CBV. Nem que o vôlei desça até o inferno e volte limpo, precisamos mudar - disse a ex-levantadora.

Fernanda Venturini defendeu o Brasil entre 1987 e 2005, conquistando uma medalha de bronze nas Olimpíadas de 1996, além de três Grand Prixs e o bicampeonato mundial com a seleção sub-20, em 1987/89.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.