Header Ads

>

Rexona AdeS vence Brasília por 3 a 0 dentro de casa






A noite foi de emoção para os torcedores do Rio de Janeiro. Após sofrer lesão nas costas durante o primeiro set, Fabi deixou a quadra carregada desfalcando a sua equipe pelo restante da partida contra o Brasília, no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Mesmo sem uma de suas principais jogadoras, o time do técnico Bernardinho não se abalou e conseguiu importante vitória na Superliga Feminina ao vencer o rival por 3 sets a 0 (25/19, 25/17 e 25/19), chegando aos 20 pontos na terceira colocação. O Brasília está em nono, com cinco. Destaque nas assistências, a levantadora Fofão levou o troféu Viva Vôlei de partida.
- Estamos num ritmo muito forte, indo para cima de todo mundo e, aos poucos estamos melhorando o nosso desempenho. A Fabi saiu, mas creio que em breve estará de volta. A vitória sem ela mostra a força do nosso elenco - afirmou Bruna.
O jogo começou bastante equilibrado, disputado ponto a ponto. Com um ataque certeiro de Gabi, o Rio foi para o primeiro tempo técnico vencendo por 8 a 7. No período seguinte, o time carioca passou a se impor em quadra, abrindo cinco pontos de frente. Após bola de meio de Juciely, o técnico Sérgio Negrão parou a partida. O Brasília então reagiu, baixando a diferença para apenas dois pontos. Depois de ir para a segunda parada técnica vencendo por 16 a 13, o Rio perdeu Fabi minutos depois, por conta de dores nas costas. Mesmo sem uma de suas principais jogadoras, o time do técnico Bernardinho não teve dificuldades para fechar o set em 25 a 19, com Natália fazendo o último ponto.
O Rio seguiu dominando a partida no segundo set, quando foi para o primeiro tempo técnico vencendo por 8 a 4. Com Michelle Pavão de líbero, após lesão de Verê, o Brasília tentou reagir com pontos de Jéssica. O time carioca, no entanto, foi para a segunda parada em vantagem, quando Gabi fez 16 a 14 em uma diagonal pela esquerda. Com um ponto da experiente Paula Pequeno, o Brasília diminuiu para 19 a 16, reacendendo as esperanças de vitória no set. Foi a senha para o Rio acordar de vez no período e pontuar duas vezes seguidas, ambas com Andréia: 21 a 16. Com uma bola curta de Juciely, o Rio conseguiu o set point. O ponto decisivo veio em um bloqueio de Juciely em Érika: 25 a 17.
O Brasília voltou para o terceiro set mais bem postado e logo abriu 4 a 2 e depois 5 a 3. Com um ponto de Michelle, o time candango foi para a primeira parada técnica com 8 a 5 a seu favor.O Rio começou a reagir a partir dos minutos seguintes. Ao ganhar uma disputa de rede de Jéssica, Natália reduziu para 9 a 8, e Gabi empatou na sequência. O jogo continuou lá e cá, e quem foi para o segundo tempo técnico em vantagem foi o Brasília: 16 a 15. Quando Natália fez 17 a 16, o Rio assumiu a dianteira do set pela primeira vez. A partir de então, o time carioca não encontrou maiores problemas para fechar a partida com um 25 a 19, com Bruna fazendo o último ponto.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.