Header Ads

>

Sesi está fora da Copa Brasil depois de derrota contra Canoas




Sesi SP x Canoas - Copa Brasil de vôlei (Foto: Guilherme Costa)

Com três medalhistas olímpicos no elenco - Lucão, Marcelinho e Serginho - e o melhor ponteiro do mundo- Lucarelli- o Sesi-SP não embalou nos últimos meses de 2014. A campanha na Superliga é irregular, é apenas o quinto colocado. Nesta segunda-feira, a equipe paulista foi eliminada precocemente da Copa Brasil de Vôlei, que está em sua segunda edição. O time comandado por Marcos Pacheco perdeu para o Canoas, do Rio Grande do Sul, por 3 sets a 1 (23/25, 25/18, 28/26), e está fora do torneio.

A Copa Brasil de vôlei tem um regulamento diferente da Superliga. Nesta primeira fase, as quatro primeiras colocadas do primeiro turno da Superliga (Cruzeiro, Minas, Taubaté e Campinas) não participam, já classificadas para as quartas de final. Em jogo único, as demais equipes se enfrentam por uma vaga na próxima fase. Na sequência, novamente em jogo único, os vencedores da fase preliminar encontram os quatro times que "folgaram" nas quartas de final. A sequência da competição será em janeiro. O rival do Canoas na próxima fase é o Minas. 

Na partida desta segunda-feira, o Sesi-SP contou com ajuda do público, que compareceu em bom número ao Ginásio da Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo. Porém, os jogadores foram muito irregulares, erraram bastante em momentos cruciais e perderam a cabeça em alguns pontos. Pelo lado do Canoas, a experiência do cubano Denis e do central Gustavo fizeram a diferença para o triunfo. O técnico Marco Miranda viu sua equipe comandar o placar em todos os sets, e vacilar apenas no primeiro, não conseguindo fechar. Na sequência, foram três sets irretocáveis, principalmente nos momentos decisivos.

O técnico do Sesi-SP, Marcos Pacheco, saiu lamentando mais uma derrota:

- Essa partida foi uma síntese de nossa temporada. Fomos muito irregulares, jogamos muito mal. Esse time não foi formado para cair na primeira fase de uma Copa Brasil. Agora vamos ter uma parada de fim de ano, e vamos ver o que dá para fazer na Superliga. Mas, sinceramente, do jeito que estamos jogando, não vamos longe não, precisamos mudar - disse o técnico.

Pelo lado do Canoas, o técnico Marco Miranda ficou, de um certo modo, até surpreso com o resultado:

- Não só avançamos na Copa Brasil, como batemos o Sesi, um dos favoritos ao título. Isso nos dá muita moral. Nós sufocamos eles, aproveitamos o momento e as oportunidades- disse.

O primeiro set foi dominado pelo Canoas até os pontos finais, quando o Sesi-SP conseguiu se recuperar, virar o placar e fechar em 25 a 23. O time do sul conseguiu manter sempre uma margem de vantagem entre dois e cinco pontos, enquanto os anfitriões pareciam nervosos. Lucarelli errou duas bolas que não costuma errar, e o placar ficou 22 a 20 para os visitantes. Foi aí que o Sesi-SP acordou, conseguiu marcar três pontos seguidos, o último deles em um erro de Evandro, que não conseguiu matar uma bola de xeque. No fim, 25 a 23 para o Sesi.

O enredo do segundo set foi similar ao do primeiro, mas com final diferente. O Canoas liderou toda a parcial mas, no fim, conseguiu vencê-la, 25 a 18. Com um bloqueio forte, e um saque que castigava a recepção do Sesi, o Canoas foi abrindo vantagem e chegou a fazer 11 a 7. Neste momento, o técnico do Seso-SP Marcos Pacheco deu um berro com o time "Não é assim que se faz". A bronca surtiu efeito por pouco tempo. O time da casa chegou a encostar, o placar ficou 12 a 10, mas nada que tirasse os gaúchos da liderança. No fim, 25 a 18 para o Canoas, que empatou o jogo.

O terceiro set foi novamente dominado pelo Canoas, que só ficou atrás no jogo por um momento, quando Lucarelli fez um ponto de saque e colocou o Sesi-SP em vantagem, 9 a 8. Na sequência, os ataques do cubano Denis e a experiência do central Gustavo foram primordiais na vitória do Canoas no set por 25 a 22.

A tônica da quarta parcial seguiu a mesma. O Canoas manteve a regularidade, enquanto o Sesi-SP alternava bons e maus momentos. Desta forma, o time gaúcho liderou o set desde o começo, sempre com uma vantagem entre dois e cinco pontos. O técnico do Sesi Marcos Pacheco tentava, do banco, animar os jogadores, sempre berrando "aproveita o momento", quando a equipe marcava um ponto. Em vão. O time da casa não conseguia fazer três pontos seguidos, enquanto o Canoas, parecia caminhar tranquilo para a vitória. O fim do set, porém, teve uma pitada de emoção. Os gaúchos lideravam pro 24 a 22, mas o Sesi-SP fez dois pontos seguidos, o último deles em um ótimo saque de Lucarelli, igualado a partida em 24 pontos. O time da casa ainda teve um set point, após um ponto de saque de Lucão, mas o o Canoas voltou a passar à frente e fechou a partida em 28 a 26.

 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.