Header Ads

>

Ary Graça elogia transparência na FIVB




 

Com seu nome vinculado diretamente ao escândalo de desvio de dinheiro do patrocínio do Banco do Brasil para o bolso de cartolas, Ary Graça, ex-presidente da Confederação Brasileira de Vôlei e atual presidente da Federação Internacional de Vôlei (FIVB), comemorou seu segundo ano na gestão da entidade máxima da modalidade.

Ironicamente, um dos fatores-chave destacados pelo dirigente no texto publicado no site da FIVB foi a transparência, qualidade essencial para uma boa administração organizacional. Além de falar que a entidade foi bem gerida em 2014, Graça destacou outros dois pontos: oportunidades e inovações.

"Essa abordagem transparente fez com que desenvolvêssemos relações mais fortes com a comunidade internacional e, visitando numerosos países, chefes de estados, políticos, autoridades esportivas e TVs líderes nós melhoramos o perfil global do vôlei", exaltou o brasileiro.

O dirigente comemorou o crescimento no número de países praticantes do vôlei de praia e a implementação de programas que visam o aumento do alcance do esporte em escolas, como o African Dream, o qual tem como objetivo ensinar a modalidade a alunos de nações africanas.

Apesar das recentes trocas de farpas com a atual gestão da CBV, que chegou a dizer que a final da Liga Mundial não seria realizada no Brasil, Graça confirmou o Rio de Janeiro como sede do evento. Além disso, o presidente da FIVB celebrou os elementos tecnológicos introduzidos no esporte em 2014 e a audiência crescente dos torneios organizados pela entidade na televisão e nas arenas. Ele também citou ferramentas como luzes de LED a serem implementadas neste ano nas redes da quadra, que trarão mais exposição aos patrocinadores e maior interação com a torcida.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.