Header Ads

>

Brasil Kirin vence São Bernardo em jogo com set com 72 pontos





Foi um set para um lado ganhar moral e abalar o outro. Até a terceira parcial, a ordem estava invertida. O lanterna São Bernardo se comportava como um dos líderes, enquanto que o terceiro colocado Campinas parecia um time da parte de baixo da tabela. Com 2 a 0 à frente, o time do ABC se encaminhava para a vitória em casa. Foi quando Campinas, no embalo de Gustavão, começou a recolocar as coisas no lugar ao fazer 37/35. Daí para a frente, manteve o ritmo para conquistar a reabilitação na Superliga masculina no tie-break: 18/25, 18/25, 37/35, 25/21 e 16/14, na noite desta sexta-feira, no Ginásio Adib Moyses Dib.
A parcial de 72 pontos foi um divisor de águas. Antes, São Bernardo mandava em quadra. Depois, quem tomou as rédeas do jogo foi Campinas. Foi Gustavão. O central liderou a reação com 14 pontos no terceiro set e terminou a partida com 26. Ele ainda teve a contribuição de Secco, com 17. Do lado do São Bernardo, Najari foi o destaque individual, com 20 acertos.
São Bernardo x Campinas (Foto: Divulgação Brasil Kirin)
O resultado faz o Campinas retomar provisoriamente a vice-liderança após o revés para o Maringá. Pelo menos por uma noite. Tem 36 pontos, dois a menos que o Taubaté, que joga neste sábado, contra o Montes Claros, fora de casa. Já o São Bernardo sofreu a 13ª derrota em 14 jogos e ocupa a última colocação. O próximo desafio está marcado para quarta-feira, quando recebe o vice-lanterna São José dos Campos. Pela Superliga, Campinas só volta à quadra dia 28 para enfrentar o Canoas, no Sul. Antes, tem pela frente a Copa Brasil, com sede no Ginásio do Taquaral. A semifinal, contra o Minas, será quinta, às 19h30. Na sequência, duelam Taubaté e Cruzeiro. Os vencedores fazem a grande decisão no sábado, às 22h.
A dificuldade do Campinas para se encontrar no jogo ainda é reflexo de dois desfalques importantes. Com lesões nos joelhos, o oposto Wallace, sétimo maior pontuador do torneio, e Michael, seu substituto imediato, estão fora por pelo menos três meses. Campinas terá de se acostumar com as ausências. Mas ainda busca uma maneira para superá-las. O São Bernardo se aproveitou da instabilidade adversária para comandar as duas primeiras parciais e fazer 25/18 em ambas. Também dominava o terceiro set até Gustavão começar a dar as cartas. Ou melhor, as pancadas no meio da rede e os bloqueios. Foram 14 pontos em um set que durou quase uma hora.
Campinas ganhou confiança com a vitória por 37/35. Já o São Bernardo sentiu o baque, acusou o golpe. Foi a vez de Campinas se aproveitar e fazer 25/21 para forçar o tie-break. No último e decisivo set, São Bernardo até começou na frente, mas o emocional dos visitantes estava mais forte. Os comandados de Alexandre Stanzioni souberam manter a calma. Para quem saiu de um 2 a 0, reverter mais uma situação adversa era apenas outro obstáculo: 16/14 e vitória para dar moral.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.