Header Ads

>

Larissa conquista sexto título ao lado de Talita




Criados por Maradona e Daniel, os animadores do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia, os apelidos de "Magic Woman" (em português, "Mulher Mágica") e "Soberana" são perfeitos para Larissa (PA) e Talita (AL). A melhor dupla do país dominou o jogo, mostrou um estilo de jogo mágico e ampliou sua soberania no vôlei de praia, chegando a 59 vitórias consecutivas, quebrando o próprio recorde e conquistando seu sexto título em seis etapas na competição nacional. Desta vez, o triunfo foi sobre a Ângela (DF) e Val (RJ), por 2 sets a 0, parciais de 21/19 e 21/17, em 38m25 de duração. Desse modo, elas frustraram os planos da primeira taça da dupla rival, que não jogava uma decisão desde 2010, em Goiânia, quando também foi prata. Na ocasião, para a extinta dupla formada por Larissa e Juliana.

- Está explicado o motivo do apelido dela, a Larissa tem uma mão mágica, um levantamento mágico, toques mágicos, ela realmente faz mágica dentro de quadra. Estou tendo a oportunidade de conhecer ainda mais a pessoa Larissa. Acho que atributos físicos e técnicos, ela treina muito, é muito esforçada, mas estou podendo conhecer quem é a Larissa. Acredito muito que, se você trabalha e é uma pessoa bacana, você merece. E ela é tudo isso - relatou Talita, muito satisfeita com o triunfo e por estar com uma parceira tão talentosa.

 Larissa e Talita volei de praia (Foto: Paulo Frank/CBV)

A "Mulher Mágica" foi eleita a melhor jogadora do confronto. Em um determinado momento, tamanha a tranquilidade dentro de quadra, ela até regeu a torcida ao som de Amy Winehouse, sorriu e recebeu os aplausos, totalmente em casa em Fortaleza, etapa pela qual já revelou ter um carinho especial. Aliás, com o triunfo, ela se tornou a maior vencedora feminina na capital cearense. São seis conquistas, superando Juliana, com cinco. No masculino, Emanuel é penta ao lado dos já aposentados Roberto Lopes e Franco Neto.

- São muitos anos de experiência, nós já passamos por momentos como esse. No vôlei de praia não tem substituição, tem que ser as duas unidas o tempo inteiro, tranquilas. Independente do placar temos que pensar a cada ponto para alcançar a vitória. Meu irmão vibra muito e meu pai também. Até chegar aqui foram muitos percalços, eles sempre me apoiaram e a forma de retribuir isso é jogando - disse a atleta, que  chegou a marca de cem pódios na carreira.

Moradora de Fortaleza há exatos 12 anos, Larissa enalteceu mais uma vez o carinho dos locais, que lotaram as arquibancadas desde o primeiro dia e sempre torceram pela dupla.

- As pessoas chegarem, dizerem que te amam, entrarem às 6h da manhã, isso arrepia, é muito legal. Construí minha carreira toda aqui, nunca fui para outra cidade, sempre com profissionais cearenses, então mostramos ao mundo inteiro que o Ceará ttem bons profissionais e bons atletas. Estou muito feliz - completou.

Larissa e Talita se isolaram na liderança do Circuito Brasileiro com 2400 pontos, seguidas por Ágatha/Bárbara Seixas que, mesmo eliminadas nas quartas, contabilizam 1880 pontos. Na disputa do bronze, Duda e Carol Horta, as caçulas do Open, perderam para as irmãs Maria Clara e Carol Salgado, comandadas pela mãe e ex-jogadora, Isabel. O jogo terminou 2 sets a 0, duplo 21/16, e durou 40m.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.