Header Ads

>

Rexona AdeS vence o Rio do Sul e segue 100% na Superliga




vôlei Rio do Sul x Rio de Janeiro (Foto: Clóvis Eduardo Cuco/Rio do Sul)
Não foram poucas as adversidades enfrentadas pelo Rio de Janeiro na noite desta terça-feira. Torcida contra, bom saque do time adversário e até mesmo o nervosismo com a arbitragem que rendeu expulsão de Fabi do segundo set dificultaram bastante o confronto em Santa Catarina contra o Rio do Sul. Porém, no fim, a superioridade técnica das líderes da Superliga feminina falou mais alto a equipe carioca fechou a partida em 3 sets a 1 (25/22, 25/21, 21/25 e 25/23), mantendo a invencibilidade na competição.
As ponteiras Natália e Gabi foram os principais destaques do Rio de Janeiro na partida, com 20 pontos cada. A central Carol também foi bem, anotando nove pontos - três deles de bloqueio. Pelo lado do Rio do Sul, destaque para a capitã Natiele (15 pontos) e Camila Paracatu (14 pontos).
Com a vitória, o Rio de Janeiro segue com a campanha 100% na temporada - 15 vitórias em 15 partidas. Atual bicampeã, a equipe carioca ocupa a ponta isolada da tabela com 44 pontos, três a mais que o vice-líder Sesi-SP. Já o Rio do Sul continua na 10ª colocação, com dez pontos somados, 11 abaixo da zona de classificação para as quartas de final.
Preciso no ataque e bem defensivamente, o Rio de Janeiro começou a partida dominando as donas da casa: 6 a 2 logo nos primeiros minutos, obrigando o técnico Spencer Lee a pedir tempo. A parada deu resultado e o Rio do Sul anotou dois pontos seguidos e voltou para o jogo. Empurrada pela torcida, a equipe catarinense chegou a passar à frente do placar em duas oportunidades, e manteve o equilíbrio no placar até a reta final da parcial. Porém, com atuações inspiradas das ponteiras Gabi e Natália (responsáveis por 14 pontos no set), o Rio de Janeiro fechou em 25 a 22.
Assim como no set anterior, o Rio de Janeiro começou melhor a segunda parcial, abrindo 4 a 1, forçando Spencer Lee a queimar rapidamente um pedido de tempo. No entanto, a pausa, dessa vez, não surtiu o efeito esperado e, contando com seguidos erros de recepção de Elis, as visitantes seguiram abrindo vantagem: 8 a 3. Alvo claro do saque da equipe carioca, Elis acabou indo para o banco. Com mais precisão no passe, o Rio do Sul conseguiu encostar novamente.
Quando o placar apontava 12 a 9, a arbitragem deu ponto para o time da casa em um ataque de Natália que teria tocado na antena. A marcação gerou muita reclamação das jogadoras do Rio de Janeiro, que rendeu dois cartões vermelhos para Fabi e a expulsão da líbero do set. O nervosismo do time carioca se refletiu em quadra e o Rio do Sul cresceu na partida. Porém, mesmo com a ponteira Amanda improvisada na função de líbero, Gabi e Natália seguiram virando bolas importantes, assim como a central Carol, e o Rio de Janeiro se manter à frente até fechar o set em 25 a 21.
Apesar do retorno de Fabi, o Rio de Janeiro começou o terceiro set em um ritmo um pouco abaixo do que vinha apresentando na partida. Com isso, o Rio do Sul conseguiu abrir vantagem no placar e chegou na primeira parada técnica vencendo 8 a 5. Após a parada, as visitantes voltaram a equilibrar a partida e conseguiram empatar o jogo após bloqueio simples de Gabi: 14 a 14. Porém, o time catarinense se manteve à frente e na reta final da parcial se aproveitou de dois erros defensivos do Rio de Janeiro para abrir três de vantagem: 20 a 17. Com Fofão e Andréia em quadra, as visitantes ainda chegaram a igualar novamente o placar (21 a 21), mas Neneca apareceu bem pelas donas da casa e garantiu a vitória no set por 25 a 21.
Após o susto na parcial anterior, o Rio de Janeiro voltou melhor no quarto set. Gabi e Natália voltaram a ser bastante acionadas e a equipe carioca abriu boa vantagem: 8 a 4. No entanto, empurradas pelos gritos de "eu acredito" da torcida, as meninas do Rio do Sul equilibraram novamente a partida e viraram o placar após bloqueio da argentina Mimi Sosa em Bruna: 13 a 12. Em seguida, as visitantes cometeram três erros seguidos e a partida chegou na segunda parada técnica apontando 16 a 12 para as catarinenses. Quando parecia que a partida iria para o tie-break, o Rio de Janeiro deixou de cometer erros, cresceu no bloqueio e a superioridade técnica falou mais alto. Com um bloqueio de Andréia, as cariocas fecharam a parcial em 25 a 23 e venceram a partida por 3 sets a 1.

Na próxima rodada, o Rio de Janeiro recebe o Minas, em casa, na quinta-feira, às 19h (de Brasília). No mesmo dia, as meninas do Rio do Sul vão até São José dos Campos, em São Paulo, enfrentar as donas da casa às 19h30 (de Brasília).

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.