Header Ads

>

Praia Clube faz 3 a 0 no Pinheiros e consolida 4ª posição




Praia Clube Pinheiros Superliga Feminina de vôlei  Uberlândia (Foto: Praia Clube/Divulgação)
Se tinha um time nesta temporada que o Praia Clube queria derrotar era o Pinheiros. Um dia antes do jogo, a líbero Tássia confessou que a equipe paulistana estava engasgada na equipe de Uberlândia. Isso porque o time mineiro perdeu um jogo na Superliga por 3 a 2 e depois foi atropelado na Copa Brasil por 3 a 0. Na noite desta sexta-feira, foi a vez do Praia mostrar a sua força. Em casa, com o ginásio cheio, o que tinha tudo para ser a noite de Tandara ou Rosamaria, maiores pontuadoras da Superliga, foi a noite do jogo coletivo mineiro. Da líbero Tássia à levantadora Karine Guerra, com variações de ataque, o Praia fez 3 a 0 com parciais de 25/20, 25/18 e 25/19. Ramirez foi a maior pontuadora, com 20 pontos, mas o troféu Viva Vôlei ficou com a líbero Tássia, que saiu no terceiro set com dor na região lombar.
Bloqueios afiados, mas com muitos erros não forçados dos dois times no início de partida. Os times se alternavam no placar. Enquanto o Praia tinha um paredão com Letícia e Ramirez, Rosamaria fazia o que a ponteira Ellen não conseguiu até a primeira parada técnica.
No ataque, o Praia estava bem, conseguiu variar, porém, nos primeiros 10 pontos do Pinheiros, quatro foram cedidos por erros de saque, o que fez com a partida ficasse mais equilibrada. A levantadora do Pinheiros, Macris, tinha mais dificuldade para armar as jogadas. Apenas Rosamaria tinha êxito. Ellen, Kasi e a central Fê Isis não conseguiam converter as oportunidades criadas. O primeiro set terminou em 25 a 20 para o Praia. Ramirez, com sete pontos, e Letícia, com três de bloqueio, se destacaram. No Pinheiros, Rosamaria foi a principal atleta, com três pontos.
Ramirez e Ju Costa voltaram com potência total no segundo set. Aproveitando o bom momento das atletas em quadra, Karine Guerra não perdeu tempo e forçou as jogadas com elas pelas laterais. E deu certo. A defesa do Pinheiros, junto com uma recepção abaixo do esperado, não conseguiu fazer um set de igual para igual. Até a metade da etapa, as donas da casa haviam estabelecido vantagem de oito pontos. Fran ainda fez cinco pontos, mas o Pinheiros desistiu do set. A comissão técnica inclusive descansou Rosamaria para a terceira etapa. O Praia fez 2 a 0 com 25 a 18, com direito a oito pontos de Ramirez.
Não adiantou a levantadora Macris tirar Rosamaria do jogo e tentar variar mais os ataques com Vivian e Lorenne. A estratégia facilitou a vida do Praia, que se preparou para marcar a talentosa oposta. Os erros praianos cometidos no primeiro set diminuíram e o saque entrou. Mancando desde o primeiro set, a líbero Tássia foi substituída com dor na região lombar. De acordo com o departamento médico, foi uma substituição por precaução. A ponteira Sassá entrou na vaga dela e também contribuiu para vitória por 25 a 19 para fechar em 3 a 0.
Com o resultado, o Praia consolida a quarta posição na classificação, tem agora 42 pontos e abre seis para o Pinheiros. De quebra, o time mineiro fica a apenas três pontos do Osasco, que tem 45 e ocupa a terceira posição. Com 36 pontos, as paulistanas, além de se distanciarem do G4, foram ultrapassadas pelo Minas, que agora tem 37.
As duas equipes voltam às quadras na próxima semana contra o mesmo adversário. Na terça-feira, o Pinheiros recebe o Osasco, no Ginásio Henrique Villaboim, às 19h30. Na sexta, é a vez do Praia visitar as paulistas, no Ginásio José Liberatti, às 21h30, com transmissão do SporTV.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.