Header Ads

>

Rexona Ades vence mais uma no Sul Americano de Clubes





Gabi é destaque do Rio de Janeiro contra argentinas do Villa Dora (Foto: Marcio Rodrigues/MPIX)

Gabi voou do fundo de quadra e acertou uma medalha em uma argentina. A defesa do Villa Dora sofreu com o forte ataque do Rio de Janeiro nesta sexta-feira. Nem parecia que a partida decidia a primeira colocação do Grupo B do Sul-Americano de tão grande que era a superioridade das campeãs da Superliga. Lideradas por Gabi, as cariocas superaram as argentinas na vitória por 3 sets a 0 - parciais de 25/15, 25/17 e 25/23. Assim como o rival e anfitrião Osasco, o Rio avançou à semifinal sem perder sets, manteve o domínio brasileiro na competição e mostrou força para buscar o segundo título continental e a consequente vaga para o Mundial de Clubes.

- Novamente não conhecíamos muito bem as adversárias, a equipe argentina. Nós nos comportamos muito bem nos dois primeiros sets, e elas cresceram no terceiro set empurradas pelo apoio da torcida do Osasco. Elas estavam sem responsabilidade alguma, e nós cometemos muitos mais erros do que nos outros sets. Tentei chamar a responsabilidade para conseguir nossa vitória rápida, por 3 a 0 - disse Gabi.

A ponteira foi a maior pontuadora do jogo, com 12 acertos, sendo metade deles no terceiro set, quando as argentinas buscavam uma reação. A central Juciely foi outro destaque, com 10 pontos. O técnico Bernardinho mais uma vez poupou a ponteira Natália de olho nas partidas decisivas do fim de semana.


Juciely é um dos destaque do Rio de Janeiro contra argentinas do Villa Dora (Foto: Marcio Rodrigues/MPIX)

Apesar de também entrarem no jogo invictas no Sul-Americano, as argentinas não mostraram ter forças para superar as atuais campeãs da Superliga. O técnico Bernardinho colocou quase todas as suas titulares em quadra - apenas Natália não entrou em quadra em algum momento -, e o Rio de Janeiro dominou as ações. Melhor atacante das duas primeiras rodadas, Drussyla comprovou a boa fase e liderou o time com um ace, um bloqueio e três ataques. Juciely fez o ponto final para fechar o set em 25 a 15.

O Rio manteve o ritmo forte no segundo set, sem dar chances para as argentinas. As jogadoras do Villa Dora vibravam muito a cada ponto, mas pouco conseguiram fazer em quadra. As centrais Juciely e Carol puxaram a equipe carioca com cinco pontos cada para mais uma vitória tranquila em uma parcial: 25 a 17.

No terceiro set, porém, o Villa Dora ensaiou uma reação, aproveitando falhas do Rio para crescer no jogo. Se já vibrava quando estavam perdendo, as argentinas deram um show à parte nas comemorações. Elas socavam o ar, saltavam, ajoelhavam-se e se abraçavam. O Villa Dora chegou a ir aos dois tempos técnicos em vantagem (8/5 e 16/15). No entanto, lideradas por Gabi, as cariocas voltaram ao trilho na reta final da parcial para vencer por 25 a 23 e fechar o jogo.

Com a vitória, o Rio de Janeiro confirmou o favoritismo e fechou a primeira fase na liderança do Grupo B, sem perder sequer um set. O time do técnico Bernardinho volta à quadra do ginásio José Liberatti para a semifinal contra as peruanas do San Martin de Porres, neste sábado, às 16h30 (de Brasília), pouco depois da semi entre Osasco e as argentinas do Villa Dora.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.