Header Ads

>

Dani Lins coloca favoritismo para Rexona AdeS e Sesi na Superliga





MOLICO/Nestlé x Boston College - Dani Lins (Foto: Divulgação)

Ano passado, o Molico Osasco carregava o status de time a ser batido na Superliga. Na última temporada, chegaram invictas aos playoffs, mas acabaram superadas pelo Sesi nas semifinais. A situação na atual temporada é bem diferente. O time foi campeão paulista, mas não conseguiu defender o título da Copa Brasil - o Pinheiros foi o campeão - e perdeu do Rio na final do Sul-Americano. Por isso, o Osasco assume seu novo posto no cenário nacional, o de terceira força.
- Hoje o Rio é o time a ser batido, o Sesi é o time a ser batido. Estamos em terceiro plano. As pessoas veem o Osasco como um time de seleção, mas o Osasco hoje é um time normal. O Rio e o Sesi também têm jogadoras da seleção - disse a levantadora Dani Lins, que tem atuando com dores nas costas.
Apesar de se colocar em terceiro plano na briga pelo título, o Osasco acredita que pode surpreender os favoritos Rio e Sesi nos playoffs. Corrigir os erros e acabar com a irregularidade é o caminho para isso.
- Sabemos muito bem que estamos com altos e baixos na Superliga, serve como aprendizado para a gente. Temos mais um jogo antes de encerrar o turno. É entrar com nova cabeça nos playoffs, com autoestima lá no alto. É outro campeonato. Precisamos ter paciência, tranquilidade e mais coragem para fazer as coisas - disse Dani Lins.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.