Header Ads

>

Em jogo emocionante, Molico Osasco elimina Pinheiros e vai a semi da Superliga





Após perder o primeiro jogo em Osasco por 3 sets a 0 para o Molico/Nestlé (SP), foi a vez do Pinheiros (SP) receber o rival pelo segundo jogo do play-off das quartas de final da Superliga feminina de Vôlei, no Ginásio Henrique Villaboim. Era tudo ao nada para o time da casa. Se perdessem, estariam fora da competição.

O Pinheiros bem que lutou, mas a equipe comandada por Luizomar de Moura venceu mais uma vez e se classificou para a próxima fase da competição. As donas da casa foram valentes e levaram a decisão para o quinto e último set. Porém, no final, Thaísa mais uma vez fez a diferença, e com um ace fechou o tie break.

A vitória por 3 sets a 2 (21x25, 25x18, 20x25, 25x20 e 15x12) leva o time de Osasco a semi final do Torneio, que agora aguarda por seu adversário que sairá do confronto entre Sesi (SP) x Brasília Vôlei (DF). No primeiro jogo, o Sesi (SP) venceu a equipe do Brasília por 3 sets a 0 jogando em casa e agora enfrentará o rival novamente jogando no Distrito Federal nesta quarta feira (25) as 21h30.

Ao Pinheiros resta esperar a próxima temporada. Apesar da derrota, o técnico ''Wagão'' se mostrou orgulhoso de sua equipe, que fez uma partida digna e honrosa, e teve seu reconhecimento por parte da torcida, que deixou o Ginásio Henrique Villaboim aplaudindo a garra demonstrada pelo seu time dentro de quadra.

O primeiro set se iniciou, e o Pinheiros (SP), que necessitava muito da vitória para empatar a série melhor de três, começou indo para cima do Molico/Nestlé. No primeiro tempo técnico, as donas da casa viraram com 8x5. O jogo era disputado e as duas equipes mostravam muita vontade de vencer a partida, prova disso foram os dois rallys emocionantes quase em sequência.

O primeiro terminou com ponto do Molico/Nestlé em cortada de Ivna e o segundo com bloqueio de Samara e ponto do Pinheiros. O time da casa chegou a abrir 12x6, mas aos poucos, a equipe visitante conseguiu diminuir a diferença e encostar no placar. Antes 6 pontos atrás, o time de Luizomar de Moura diminuiu para 1 ponto a distância no placar em determinado momento do set, no entanto, não foi suficiente para tirar a vitória do Pinheiros, que voltou a crescer e fechou o primeiro set em 25x21 em erro da cubana Carcaces.

Na volta para o segundo set, o Pinheiros manteve o ritmo e abriu 4x1, obrigando Luizomar de Moura a pedir tempo e rearrumar sua equipe. A bronca parece ter dado resultado, o Molico/Nestlé voltou mais atento e virou o jogo rapidamente, chegando a 9x5 no placar com dois bloqueios seguidos da central Thaísa. Foi a vez de ''Wagão'' pedir tempo e quebrar a sequência arrebatadora do time visitante.

Não adiantou, o time de Adenízia e Mari continuou imparável, abrindo uma diferença de 9 pontos no placar, com 18x9. Nem mesmo as mexidas do técnico Wagner Coppini foram capazes de evitar a derrota do Pinheiros. O Molico/Nestlé fechou o segundo set em 25x18 com ace de Gabi.

Com o jogo empatado em 1 set a 1, o terceiro set começou e comandado por Carcaces o Molico/Nestlé abriu 4x0 com dois bloqueios seguidos da cubana. A diferença de 4 pontos no placar se manteve até a metade do set. Administrando o resultado, as visitantes seguiram pontuando e viraram o segundo tempo técnico do set com 16x13, mas após a parada, o Pinheiros cresceu e pela primeira vez no set encostou no placar, até virar em 18x17. O time da casa deslanchou na hora certa e com erro de Adenízia, fechou o marcador em 25x20, fazendo 2 sets a 1 na partida.

O início do quarto set mais parecia um vale a pena ver de novo do set anterior. O Molico/Nestlé voltou aceso e abriu 5x0 no marcador, obrigando o técnico ''Wagão'' a pedir tempo. Dessa vez, a conversa não adiantou e as visitantes continuaram em cima e ampliaram ainda mais sua vantagem. Ao meio do quarto set, o placar já estava 14x7.

O Pinheiros parecia atônito em quadra, talvez não esperasse tanta fome do time de Dani Lins, que estava disposto a empatar o jogo e levar a decisão para o tie-break. O time da casa bem que tentou, mas não foi páreo para a consistência do time de Luizomar de Moura, que soube jogar com a vantagem e fechou o quarto set em 25x20 com potente cortada de Thaísa.

O quinto set seria decisivo para o futuro das duas equipes na competição. Em caso de vitória do Molico/Nestlé, o confronto terminaria ali e o time de Osasco estaria na semi final da Superliga feminina. Se o Pinheiros saísse vencedor, forçaria a realização de um terceiro jogo para definir o classificado. Tudo estava em jogo no tie break. O equilíbrio marcou o início do set.

As duas equipes trocavam pontos e ninguém abria uma diferença maior que 2 pontos, mas no primeiro descuido do time da casa, o Molico/Nestlé conseguiu uma distância confortável, 7x4. O Pinheiros não se deu por vencido e tirou forças de onde não tinha para empatar o quinto set em 10x10 e colocar fogo na partida. O time visitante não se abateu e permaneceu firme. Com ace de Thaísa, o Molico/Nestlé fechou o tie break em 15x12 e garantiu sua vaga para a semi final da Superliga feminina de Vôlei.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.