Header Ads

>

Rexona AdeS avança à semifinal da Superliga





Rexona/Ades leva susto, mas vence São Cristóvão Saúde/São Caetano e avança à semifinal da Superliga

Se a ideia era repetir os tranquilos 3 a 0 da partida de ida, o prognóstico não aconteceu no ginásio do Tijuca Tênis Clube na noite desta segunda-feira (23). Após ter a vitória ameaçada e levar sustos, com direito a apagão no segundo set, o Rexona/Ades mostrou competência para reagir no momento chave da partida, venceu o São Cristóvão Saúde/São Caetano por três sets a um e classificou às semifinais da Superliga Feminina de Vôlei.

Com a vitória, a equipe dirigida pelo técnico Bernardinho foi a primeira a garantir sua vaga na próxima fase. As outras três classificadas virão dos confrontos entre Sesi (SP) x Brasília Vôlei (DF), Camponesa/Minas (MG) x Dentil Praia Clube (MG) e Pinheiros (SP) x Molico/Nestlé (SP).

O Rexona-Ades mostrou seu favoritismo dentro de quadra e não teve dificuldade para fechar o primeiro set por 25 a 19. O placar permanecia ponto a pont até a vigésima primeira disputa, pois chegou a vez de Régis tomar conta do jogo. Seu seis pontos (três deles seguidos) desmontaram a  estrategia da equipe paulista que, nem mesmo com os pedidos de tempo, conseguiu se reoganizar. 

Já a segunda etapa trouxe a tona a primeira derrota nesta eliminatória. Em um set que nada deu certo, o São Cristóvão Saúde/São Caetano passeou em quadra. Exatamente tudo dava certo para as paulistas, o que fazia Bernandinho se descabelar na área lateral. Substituições, pedidos de tempo, variação de posição, nada dava certo para as cariocas que pouco puderam fazer. Paula, com oito pontos, liderou a vitória das visitantes por 25 a 12, empatando o confronto.

Fortes emoções no terceiro set. Em um digno toma lá da cá com vários rallys, a terceira etapa do confronto foi decidido ponto a ponto. Nenhuma das equipes conseguiu abrir mais de três pontos no marcador e, quando alguma parecia encaminhar a vitória, acabava por permiter a reação de seu adversário. Pelo lado carioca, Fabi, Janaína e Fofão foram brilhantes nas reações e recuperações. Pelas paulistas, Nine mostrou sua excelente forma. Mas apenas uma equipe sairia com o triunfo, e ela veio em bloqueia de Régis, pra fechar o terceira set em 25 a 23.

No quarto set, o Rexona/Ades veio dispoto a não passar pelos mesmos susto das duas últimas etapas e conseguiu ter o controle total do jogo. Novamente com show de Fabizinha e Fofão, as cariocas permaneceram o tempo inteiro a frente no placar, abrindo vantagem no inicío e aumentando-a durante o decorrer dos pontos. Com largos 9 pontos no placar, a classificação já estava encaminhada e bastou apenas Carol achar uma largadinha próximo a rede para marcar o último ponto, fechar o marcador em 25 a 16 e garantir vaga na semifinal da Superliga Feminina de Vôlei.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.