Header Ads

>

Rexona Ades se impõe e vence São Caetano no jogo 1 do playoff




Rio de Janeiro, São Caetano, Superliga, vôlei (Foto: Divulgação/São Caetano)

O Rio de Janeiro começou com tudo a fase de mata-mata da Superliga Feminina de Vôlei. No jogo que abriu as quartas de final, diante do São Caetano, em São Paulo, nesta sexta-feira à noite, no Ginásio Lauro Gomes, o time do técnico Bernardinho contou com boas atuações de Natália, Juciely, Régis e Gabi para vencer por 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/13 e 25/17, e sair na frente pela vaga nas semifinais. Juciely foi eleita a melhor em quadra e levou o Troféu Viva Vôlei.

- Jogar contra o time do São Caetano nunca é fácil. É um time que defende muito. É importante esse primeiro passo que demos. No Rio de Janeiro, mesmo jogando em casa, vai ser muito pior, será um jogo difícil - disse Juciely.

Apesar da derrota, Thaisinha, que precisou de atendimento médico no fim do jogo, manteve o bom momento e foi a maior pontuadora da partida, com 14 acertos para o time paulista. Outra bem pelo São Caetano foi Paula, com nove acertos. Régis anotou 13 pontos, Juciely teve 12, Gabi ficou com 11 e Carol com 10 para o Rio de Janeiro.

- O jogo não foi favorável para a gente. Teremos que treinar mais para voltar melhor na segunda-feira. A minha torção no tornozelo não foi tão grave, foi leve, e espero estar de volta para o segundo jogo - garantiu Thaisinha.

Melhor campanha da Superliga, o Rio de Janeiro optou por começar a campanha nos playoffs jogando fora de casa. Com Natália atuando como oposta, o Rio começou melhor e abriu logo 5 a 2 com a ponta Gabi. São Caetano acordou, e em falha de Fofão no levantamento, empatou em 7 a 7. As paulistas terminaram a primeira parcial na frente em 8 a 7 com Dani. O jogo era lá e cá, e Thaisinha também colocava pressão no Rio de Janeiro. No quarto erro de São Caetano, as cariocas fizeram 13 a 12 com Natália. No bloqueio de Juciely, o Rio abriu 16 a 12. São Caetano chegou a encostar de novo, trazendo para 16 a 15 no saque de Dani, mas o primeiro set ficou com o Rio em 25/21.

O segundo set começou com o mesmo panorama do primeiro. O Rio de Janeiro abriu logo 4 a 0 com dois pontos de Carol, um de Natália e outro em falha do São Caetano. Mesmo com um pedido de tempo dos paulistas, o Rio não diminuiu o ritmo e fechou a primeira parcial em 8 a 2 com bloqueios de Natália, contra-ataques de Gabi e mais falhas do time da casa. Com Natália virando mais uma, o Rio fez 11 a 4. E não deu chances para uma reação pelas mãos de Thaisinha, que colocou mais duas bolas no chão, mas via a camisa 12 do Rio seguir quase 100%, fazendo 16 a 7. Com o set na mão, coube ao time de Bernardinho administrar a vantagem e fechar em 25/13 com Régis no ataque.

Buscando uma reação, São Caetano começou melhor no terceiro set, e chegou a colocar 8 a 6 com pontos de Thaisinha, Dani e Mara no bloqueio. Com Natália, porém, o Rio de Janeiro empatou em 8 a 8. Com o jogo em 10 a 8 para as paulistas, Bernardinho pediu tempo e logo as visitantes igualaram em 11 a 11. Em ponto de bloqueio de Gabi, o Rio chegou novamente na frente no segundo tempo técnico, com 16 a 12. Trabalhando as inversões, o Rio manteve-se na frente e tinha 18 a 14 em momento decisivo do set 3. No finzinho do jogo, Thaisinha precisou de atendimento médico após um lance normal de jogo e deixou a quadra com uma leve torção no tornozelo esquerdo. Sem ela, São Caetano não resistiu e perdeu mais um set, agora por 25/17.

O jogo 2 das quartas de final acontece no Rio de Janeiro, na segunda-feira, dia 23, às 18h30, no Ginásio do Tijuca. Caso seja necessário um terceiro jogo, ele acontece de novo em solo carioca, no dia 27, sexta-feira, também no ginásio do Tijuca, às 19h. Líder da primeira fase da Superliga Feminina, o Rio de Janeiro chegou às quartas de final com apenas uma derrota em 23 jogos, enquanto o São Caetano venceu 11 e perdeu 13.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.