Header Ads

>

Rexona busca melhorar para semi: "Batalha até o último ponto"




vôlei, Rio de Janeiro x São Caetano (Foto: Marcio Rodrigues / MPIX)

Após a segunda vitória contra o São Caetano, o Rio de Janeiro vira a chave e começa a pensar no confronto contra o vencedor de Praia Clube e Minas. Com o primeiro duelo da semifinal da Superliga marcado, previamente, para o dia 3 ou 4 de abril, a comissão técnica carioca tem, no mínimo, nove dias para conhecer mais a fundo o jeito de jogar de um dos rivais mineiros. Nesta noite de terça-feira, Bernardinho e suas comandadas terão outra oportunidade de conferir o clássico de Minas Gerais, o segundo da série, que tem a equipe de Belo Horizonte com a chance de dar números finais, caso alcance mais um resultado positivo.

- Minas fez 3 a 2 no primeiro jogo e é favorito agora, pois joga em casa a segunda partida. Senti no Praia um pouco de inconsistência no primeiro jogo, mas está em aberto. São duas grandes equipes que investiram e trouxeram gente para chegar (ao título). (A série semifinal) vai ser batalha até o último ponto - declarou Bernardinho.

Diferentemente de seu comandante, Fabi prefere não apontar uma equipe com mais chance de ser a rival na fase seguinte. Sem vê vantagem física para o Rio, caso a série mineira vá para três jogos, a líbero diz entender que o principal ponto positivo seria o volume de informações maior com uma vitória do time de Uberlândia logo mais.

- Nenhum prognóstico. O primeiro jogo já foi complicado, o Praia não jogou aquilo que pode, e o Minas vem embalado. O terceiro (jogo) seria interessante não pelo desgaste, mas sim pela informação. Ter o terceiro jogo pode ser bom por isso, você filma mais sobre o time e tem mais informações. Em dois times com jogadoras tão profissionais, não acredito que o desgaste seja um fator determinante para decidir um playoff. Torço para jogos bem disputados, e nós termos o máximo de informações possíveis - ressaltou a camisa 14.

Com duas vitórias sobre Minas (3 a 0 e 3 a 2) e outras duas diante do Praia Clube (3 a 0 e 3 a 1) na fase de classificação, as cariocas garantem não ter preferência por um ou outro adversário.

- Foi um jogão que elas fizeram em Uberlândia, acredito em mais um jogo muito bom. Não sei quem vai ganhar, talvez vá para o terceiro jogo, talvez não, é uma incógnita mesmo. Torço para ser mais um jogo bom para assistirmos e que venha qualquer adversário. Não temos o direito de escolher nenhum - afirmou Natália, eleita a melhor jogadora da vitória sobre o São Caetano.

- Os dois times são tipicamente mineiros, enjoados, que jogam num bom sistema defensivo, um ataque muito forte, sacam bem. De um lado tem a cubana, do outro tem a Jaque. São perigosos. Quem sair dali, vem para brigar com a gente para ir à uma final de Superliga - completou Fabí.

Rali do 3ºset foi considerado um divisor de águas

A vitória sobre o São Caetano, que classificou o Rio às semifinais da Superliga, foi mais suada do que se anunciava pelo tranquilo primeiro set (25/19). Porém, o apagão no segundo (12/25) e a inconsistência no terceiro deram o direito de a equipe do ABC paulista sonhar com a vantagem por 2 sets a 1 até os momentos finais da terceira parcial.

O placar assinalava 23 a 23, quando as visitantes tiveram três ataques para ter o ponto do set a seu favor. Contudo, três defesas de puro reflexo (uma de Fofão e duas de Fabí) das mandantes permitiram uma paralela de Gabi no fundo de quadra e o set point às donas da casa. A vitória na parcial veio na jogada seguinte com um bloqueio da ponteira. Para os técnicos dos times, o momento foi preponderante para o baque psicológico das paulistas, que entraram atônitas para o quarto set, vencido facilmente pelo atual bicampeão (25/16).

- Fabi foi fundamental, salvou bolas incríveis, aquilo foi importante para a gente ganhar o set. Aquele rali foi um divisor de águas - elogiou Bernardinho.

- Se a gente tivesse vencido, não ia entrar no quarto set tomando quatro pontos seguidos. Quem tivesse vencido aquele set, ia entrar com uma vantagem muito boa. Tentei recuperar (o São Caetano), tentei modificar o panorama de todas as formas. Sem sombra de dúvida, se não tivéssemos perdido aquele terceiro set, o desenvolvimento do jogo seria mais favorável para a gente - ratificou Hairton Cabral.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.