Header Ads

>

Sada Cruzeiro vence Montes Claros na 1ª partida das quartas




Cruzeiro x Montes Claros Superliga Vôlei (Foto: Fredson Souza)

Enquanto o saque era motivo de lamentação da maioria dos jogadores em quadra, lá estava Éder a acertar uma pancada atrás da outra. Mesmo quando a pontaria geral melhorou, o central seguiu se destacando como um destruidor da defesa e, principalmente, da confiança adversária - abrindo caminho para seus companheiros pontuarem sem perdão. Embalado pela consistente atuação do camisa 16 em Contagem, o Cruzeiro derrotou o Montes Claros por 3 sets a 0 (25/23, 25/15 e 25/14) e largou na frente no confronto das quartas de final da Superliga masculina.

- O time teve bastante regularidade, errou pouco...Sacamos bem, melhoramos a cobertura... Mas agora é trabalhar. O jogo lá não vai ser fácil, é caldeirão pesado. Vamos fazer de tudo para tentar terminar a série lá - disse Wallace, maior pontuador ao lado de Leal com 12 pontos.

A partida começou com reclamações de ambos os lados. No primeiro ponto, a arbitragem assinalou incorretamente desvio do cubano Leal e deu o ponto para o Montes Claros. Na sequência, um ataque para fora do Cruzeiro foi dado como bola dentro, gerando protestos dos visitantes. Os jogadores também pecaram na pontaria no início, principalmente no saque. Foi o serviço de Éder que quebrou uma sequência infeliz no fundamento e iniciou a arrancada celeste.

Quando a bola escorregou das mãos do levantador Rodriguinho, os donos da casa abriram quatro pontos, e o técnico Marcelo Ramos pediu tempo. William variou bem as jogadas e manteve a margem, fazendo sua equipe chegar ao segundo tempo técnico com folga no placar: 16 a 11.  A diferença, porém, minguou devido ao saque. Enquanto o Cruzeiro vacilou, Polaco descontou esbanjando potência. Com apenas dois pontos de margem, Marcelo Mendez parou o jogo. O Montes Claros manteve o ímpeto, devolveu a emoção e salvou um set point com Polaco. Isac, porém, pôs fim à reação: 25 a 23.

Embalado, o Cruzeiro voltou arrasador para o segundo set. Tanto que Marcelo Ramos nem esperou o tempo técnico para parar o jogo. A bronca foi sonora, mas a superioridade celeste em quadra se manteve. Com uma passagem espetacular de Éder no saque, o time da casa deslanchou (13 a 6) e fez a confiança dos adversários desmoronar. Marcelo Ramos interrompeu novamente a partida, mas suas instruções pouco efeito surtiram. Felipe confirmou sua polivalência com um serviço consistente, e PV fechou a conta: 25/15.

O Montes Claros retornou para o terceiro set tentando impor maior resistência, mas o desânimo ficou latente a cada ponto somado pelo Cruzeiro. Filipe e Wallace brilharam no ataque, e Isac dominou a rede (11 a 6). Marcelo Ramos voltou a parar a partida e, já rouco, mais desabafou do que orientou seus comandados. Leal apareceu no bloqueio, e William esbanjou sua habilidade no saque. O moral dos visitantes, corroído no segundo set, foi ao chão. A vantagem de mais de dez pontos no placar fez a torcida comemorar antes do fim, e o líder da Superliga masculina na fase classificatória confirmou o favoritismo por mais um saque certeiro de Éder: 25/14.

A segunda partida entre as equipes mineiras está marcada para o próximo dia 14, no Ginásio Tancredo Neves, em Montes Claros. Caso haja a necessidade de um terceiro jogo, ele acontecerá dois dias depois em Contagem. Quem vencer o duelo encara o vencedor do confronto entre Minas e Campinas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.