Header Ads

>

Camila Brait fala sobre estar perto do Parque Olimpico





Substituta de fabi na seleção, Camila Brait quer o tri da superliga feminina (Foto: Alexandre Arruda/CBV)
O cenário ainda não é o que Camila Brait vai encontrar no ano que vem durante a disputa dos Jogos Olímpicos. Mas a imagem das obras do Parque Olímpico a todo vapor, vista pela janela do ônibus que levou o time do Osasco à Arena da Barra, nesta sexta-feira, mexeu com as emoções da líbero. Só que o filme que passou pela cabeça da dona da melhor recepção da Superliga, com 51,68% de eficiência, ficou apenas no imaginário. A realidade no momento é outra. Pela nona vez nas últimas 10 temporadas, Rio de Janeiro e Osasco decidem a competição mais importante do vôlei nacional.

Enquanto espera ansiosamente o momento de representar seu país nas Olimpíadas pela primeira vez na carreira, Camila Brait só tem olhos para um adversário mais do que conhecido. De volta à final da Superliga após uma eliminação inesperada para o Sesi-SP na temporada passada, a líbero do Osasco destaca a concentração e o saque como armas fundamentais para buscar seu terceiro título da competição.

- Quando vi as obras aqui do lado na chegada à Arena deu um friozinho na barriga e passou todo um filme na cabeça. Um ano passa muito rápido e sabemos que já já as Olimpíadas estarão acontecendo, mas agora nosso único foco é a Superliga. Estou muito feliz de voltar à decisão, e mais uma vez contra o Rio de Janeiro. É o maior clássico do vôlei nacional e que tem se repetido por quase dez anos consecutivos. Reconhecemos os méritos delas, que terminaram a fase de classificação em primeiro e perderam apenas um jogo com algumas titulares poupadas. Elas vão jogar na casa delas, mas sabemos o que precisamos fazer para ganhar. Temos que entrar concentradas e sacar muito bem - analisou Camila Brait.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.