Header Ads

>

Rapha e Lipe falam em "sonho" de servir a Seleção




 http://s2.glbimg.com/w5XPQUayRpb2opLyXdjEwsqZAeA=/0x81:1566x966/690x390/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2013/11/11/rapha_e_lipe_1.jpg
A Seleção Brasileira de Vôlei da temporada 2015 já começou a esboçar os trabalhos para a Liga Mundial e os Jogos Pan-Americanos, em Toronto. A convocação do técnico Bernardinho, nesta segunda-feira, também servirá como teste final para os atletas que desejam vestir a camisa amarela nos Jogos Olímpicos de 2016.
Garantido na fase final do Mundial por ser sede da etapa decisiva, o Brasil ficou no Grupo A, onde vai enfrentar as seleções da Austrália, Sérvia e Alemanha. A estreia, marcada para os dias 29 e 31 de maio, será diante dos sérvios no Mineirinho.
O ponteiro Lipe, do Funvic Taubaté, esteve presente no último Mundial e destacou a importância de defender a Seleção Brasileira. "Seleção é seleção. Se perguntar para todos os jogadores de qualquer esporte, todos eles vão dizer que sonham em fazer parte dela. Sempre será emocionante vestir a camisa amarela", comentou.
Outro jogador do Taubaté que esteve entre os 25 convocados foi o levantador Rapha, também presente na derrota para a Polônia na final mundial do ano passado. O atleta mencionou a campanha de sua equipe - eliminada pelo Sesi na fase semifinal da Superliga - e ressaltou a importância do trabalho realizado em conjunto, qualidade prezada pelo técnico Bernardinho.
"Ser convocado para a seleção é muito bacana. É o resultado de muito trabalho em uma temporada maravilhosa que tivemos com o Taubaté. Não é um mérito só meu. Ser convocado para uma seleção é o sonho de todo jogador", disse o levantador.
Mas antes de se unir aos atletas da Seleção, Bernardinho se prepara para a decisão da Superliga feminina, onde comanda o Rexona-Ades, do Rio de Janeiro. Enquanto o técnico não pode assumir os treinos, caberá ao assistente técnico Rubinho a tarefa de cuidar dos atletas do elenco principal.
"Temos três competições importantes esse ano, sendo duas em paralelo. Vamos trabalhar com um grupo maior para termos opções para a fase final da Liga Mundial e para os Jogos Pan-Americanos. Também temos o Mundial sub-23, onde vamos em busca de mais um título. Nesta fase inicial, todos treinam juntos, já que os dois grupos ainda estão incompletos", disse Rubinho, que também é o treinador da seleção sub-23.
Depois da estreia no Mundial, a seleção enfrentará a Austrália no ABC paulista. O outro confronto, diante da Itália, será realizado na casa dos adversários.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.