Header Ads

>

Roberta enfatiza o aprendizado: "Ela é minha referência"




 
Fofão afirma que Roberta está pronta para substitui-la (Foto: Divulgação)

"Falar o que eu aprendi com a Fofão vai demorar um pouco (risos)". Foi com essa frase que a levantadora reserva do Rio de Janeiro começou a descrever toda sua admiração pela capitã do time carioca após a conquista do título da Superliga, domingo, na Arena da Barra. Candidata a substituta da melhor jogadora da vitória por 3 a 0 sobre o Osasco, Roberta reconhece que sua tarefa na próxima temporada será desafiadora. Mas acredita no seu potencial e aposta na confiança e nos ensinamentos de Bernardinho para dar conta do recado e substituir à altura sua principal referência.

- A Fofão é incrível dentro e fora de quadra e sempre foi meu ídolo no esporte. Mas só depois que passei a conviver com ela pessoalmente foi que entendi o quanto ela é tão especial e por que conquistou tudo isso. Quantas vezes ela estava com dor e mesmo assim era a que mais se dedicava nos treinos. Vendo alguém com 45 anos ter essa atitude, como nós mais jovens podemos não ter vontade de treinar? Ela é meu espelho, minha referência. O dia era dela, a festa foi preparada para ela e nós jogamos por ela. O Bernardo confia em mim e tem um projeto para desenvolver comigo, só espero que tenha chegado a minha hora e eu possa retribuir toda essa confiança dentro de quadra na próxima temporada - analisou a levantadora, que completará 25 anos na próxima terça-feira.

Das muitas coisas que ouviu e aprendeu ao longo das três temporadas que jogou e conviveu com Fofão, a liderança talvez seja a que Roberta mais precisa desenvolver. Com um temperamento semelhante ao da veterana, sabe que precisa falar e se impor com mais personalidade dentro de quadra.

- Aprendi muito com a Fofão, mas sei que ainda tenho que melhorar em vários aspectos. Uma dos coisas que ela mais me falou nesse período é que tenho que lutar pelo meu espaço, mostrar mais personalidade dentro de quadra e ser líder. Sei que preciso falar mais, não necessariamente sair gritando com minhas companheiras, posso exercer minha liderança de uma forma silenciosa. Nisso a Fofão era mestre e me deu uma aula. Vou buscar fazer esse isso de um jeito parecido com o dela - afirmou."


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.