Header Ads

>

Thaísa rejeita favoritismo e Luizomar vê crescimento na hora certa








O Molico/Nestlé teve momentos de instabilidade durante a temporada, mas chega embalado para decidir a Superliga com Rexona-Ades, de acordo com o técnico Luizomar de Moura. Ainda assim, a experiente Thaísa rejeita um eventual favoritismo para o confronto deste domingo, às 10 horas (de Brasília), na Arena da Barra.

"A temporada foi um pouco irregular, principalmente pelas lesões de jogadoras importantes. Mas no momento mais importante a equipe está completa e vem crescendo na hora certa. Precisamos fazer o nosso melhor no Rio de Janeiro", afirmou o treinador.

O time de Osasco foi superado pelo Sesi-SP, atual vice-campeão, durante a primeira fase, mas conseguiu eliminar a equipe paulistana na semifinal do torneio. O triunfo antecipado na série de melhor de três partidas embala a equipe de Luizomar de Moura.

"Disputamos uma grande semifinal contra o Sesi, que vinha fazendo uma temporada mais regular do que a gente. Isso dá uma expectativa boa para a decisão. Nesse ano a Superliga foi extremamente equilibrada e acho que nosso time merece estar na final, principalmente pelo que demonstrou contra o Sesi", afirmou o técnico.

Com a decisão em partida única, a briga pelo título fica ainda mais aberta, disse Luizomar. "Esperamos fazer um grande jogo, que as meninas acordem em um bom dia e coloquem em prática o que estamos treinando. Vamos enfrentar o time mais regular da temporada. Para ter chance de vencer lá, precisamos dar o nosso melhor", reiterou.


Na semana da final, técnico Luizomar de Moura fez treinos matutinos para acostumar as suas jogadoras
Osasco e Rio de Janeiro decidiram nove das últimas dez edições da Superliga, com seis títulos para a equipe carioca. Experiente, o técnico Bernardinho sugeriu que o favoritismo na decisão está do lado paulista, cenário rejeitado com convicção por Thaísa.

"Ouvi falar de favoritismo, mas não tenho nem o que fizer. Nessa temporada, perdemos todos os jogos contra elas. Obviamente, o favoritismo não é nosso. Final é final e esperamos muita dificuldade, ainda mais nesse clássico, repetido tantas vezes", afirmou.

Como as semifinais foram encerradas no último dia 10 de abril, a ansiedade para decidir o título é alta entre o elenco. "É horrível ficar tanto tempo sem atuar, péssimo. Seria melhor descansar uma semana e já jogar. Mas batalhamos o campeonato inteiro para chegar até aqui e estamos motivadas para a decisão", afirmou Thaísa.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.