Header Ads

>

Alison brilha e junto de Bruno Schmidt conquista o bicampeonato




Pódio completo do torneio masculino, com a presença do filho de Ricardo


Foram meses de recuperação, fisioterapia e treinos físicos. Quando a volta estava pronta, uma nova surpresa, com um problema de apendicite. Após seis meses fora e apenas no segundo torneio desde o retorno, Alison desabou na areia e chorou após conquistar o bicampeonato do SuperPraia A. Jogando ao lado do parceiro Bruno Schmidt (DF), o capixaba venceu Ricardo e Emanuel (BA/PR) por 2 sets a 1 (21/14, 16/21, 11/15) e levou o ouro neste domingo (03.05), na arena montada na Praia de Pajuçara, em Maceió (AL).

A disputa da medalha de bronze teve como vencedor Pedro Solberg/Evandro (RJ). Os cariocas superaram os ex-parceiros Álvaro Filho e Vitor Felipe (PB), com triunfo por 2 sets a 0 (22/20, 21/19), e completaram o pódio do último torneio do calendário nacional.

Alison e Bruno Schmidt subiram juntos ao lugar mais alto do pódio pela sexta vez. Em 2014, a dupla tinha conquistado o SuperPraia A, disputado em Salvador (BA), contra a então dupla formada por Márcio Araújo e Ricardo (CE/BA). E as duas duplas dividiram o carinho da torcida, que apoiou os campeões olímpicos e a dupla do capixaba e do brasiliense em momentos alternados. O público foi parte integral da festa. Desde cedo encheram a arena e participaram com as brincadeiras da equipe de animação, vibrando muito.

Emocionado, Alison desabou após o ponto final da vitória. Na areia e em lágrimas, momento em que relembrou o período de recuperação da operação no joelho. Ele também projetou o início do Circuito Mundial, que faz parte da corrida olímpica para Rio 2016.

"Não tenho palavras, foram seis meses difíceis na minha carreira como jogador, mas evolui muito como ser humano. Deu para aprender que existe uma vida após o vôlei. A gente fica muito acostumado a essa vida de viagens e campeonatos. Quero agradecer a Confederação Brasileira de Voleibol, ao Comitê olímpico Brasileiro, a todos os fisioterapeutas, foram cinco, minha equipe em Vitória (ES), em nenhum momento eles me soltaram nem me deixaram desanimar. Eu tentei fazer o meu melhor ao lado do Bruno e estou aqui. Agora o foco é o Circuito Mundial, enfrentamos todos os times brasileiros que estarão lá e foi um grande teste", celebrou Alison, após o bicampeonato.

"Esse troféu gigante vai ficar lindo lá em casa, estou arrepiado com o que o Alison fez. Vi poucas pessoas fazerem igual, é de emocionar. Vi todas as dificuldades dele, as dores, a pressa de recuperar o peso ideal. As lágrimas dele são muito sinceras, são de muita vontade de vencer com o nosso time. Estou feliz demais com a nossa crescente, isso é um ponto positivo para nossa campanha no Circuito Mundial. Óbvio que lá fora será muito difícil, o campeonato é mais longo, mas gostamos deste tipo de competição, assim como do SuperPraia", completou Bruno Schmidt, eleito melhor jogador da temporada e melhor atleta da final deste domingo.

O Jogo
A partida começou com os times trocando pontos, sem que nenhum abrisse vantagem logo de cara. Em largada na linha de Emanuel o placar mostrava 4 a 4. Em ataque para fora de Alison, os atuais campeões brasileiros conseguiram uma vantagem maior pela primeira vez: 9 a 7. Na sequência, o mesmo lance se repetiu, fazendo o técnico Leandro Brachola pedir tempo. A parada não surtiu o efeito esperado, e em bloqueio de Ricardo, o placar passou a 14 a 9 para a dupla do baiano. Mantendo a virada de bola e contando com Ricardo inspirado no bloqueio, os campeões olímpicos fecharam o primeiro set em 21 a 14, após ataque para fora de Alison.

O segundo set começou como o primeiro, os times mantendo a virada de bola e trocando pontos. Em um 'paredão', Alison conseguiu a vantagem no placar: 5 a 3. Pouco depois, porém, Emanuel conseguiu bela largada e também virou o placar, 7 a 6. Novamente Alison se destacou no bloqueio e conseguiu a maior vantagem até aquela altura no segundo set: 11 a 8.

Apesar de ter melhorado no jogo, Ricardo e Emanuel não conseguiram encostar no placar. Em bola acelerada na diagonal, Bruno Schmidt anotou 18 a 14. E novamente com Bruno Schmidt, em ataque que Emanuel defendeu para fora, a dupla do brasiliense e do capixaba fechou o set em 21 a 16, levando a partida para o tie-break.

O último set começou com as equipes mantendo a virada de bola, até que Ricardo subiu alto e bloqueou Bruno Schmidt, anotando a vantagem de 3 a 2. Minutos depois, explorando o próprio bloqueio de Ricardo, Bruno virou a partida: 4 a 3. As equipes não erravam no ataque, empurrando a responsabilidade de manter a virada de bola para o outro lado. Em ataque para fora de Ricardo, Alison e Bruno abriram vantagem de 7 a 5, fazendo a técnica Letícia Pessoa pedir tempo. O 'Mamute' continuou inspirado e, em ataque diagonal potente' anotou 10 a 7.

O jogo chegou à reta final. Ricardo errou um ataque, fazendo o placar ir para 13 a 9. No lance seguinte, ace de Bruno Schmidt e match point para o título. Ricardo ainda evitou o primeiro, em largada de muita categoria, e o segundo, em bloqueio sobre Bruno Schmidt. Mas não evitou o terceiro. Emanuel tentou uma largada, mas parou no bloqueio de Alison, que fez 15 a 11 e conquistou o título do SuperPraia ao lado de Bruno Schmidt pela segunda vez.

Além do título, a premiação também é um dos grandes atrativos do torneio de encerramento da temporada. Os times campeões do SuperPraia A recebem R$ 79.950, valor superior, por exemplo, ao oferecido aos vencedores de uma etapa Open do Circuito Mundial (U$ 11 mil). Já os campeões do SuperPraia B recebem R$ 20.347. No total, os dois torneios distribuem pouco mais de R$ 800 mil em premiações às duplas.

Fonte: Ascom/CBV

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.