Header Ads

>

Grand Slam de Moscou abre corrida olímpica do Brasil no vôlei de praia




Juliana e Maria Elisa são as atuais campeãs do Circuito Mundial (Foto: Divulgação / FIVB)


Será dada nesta semana a largada para a corrida olímpica das duplas brasileiras no vôlei de praia. De terça-feira a domingo, os principais postulantes à classificação, em ambos os naipes, entrarão em quadra para o primeiro Grand Slam da temporada 2015 do Circuito Mundial, disputado em Moscou, na Rússia.

De acordo com os critérios estabelecidos pela CBV, uma dupla masculina e uma dupla feminina garantem vaga nas Olimpíadas de 2016 pela pontuação obtida nos nove principais eventos do Circuito Mundial 2015, previamente definidos (Moscou é um deles). Além disso, os times poderão descartar os dois piores resultados ao longo da temporada.
No torneio masculino, o Brasil será representado por quatro equipes. Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), Evandro/Pedro Solberg (RJ) e Ricardo/Emanuel (BA/PR) entram direto na fase de grupos, a partir de quarta-feira. Já Álvaro Filho e Vitor Felipe (PB) partem do torneio qualificatório (qualifying), nesta terça.

Os paraibanos venceram Bruno e Hevaldo (AM) nesta segunda-feira, por 2 sets a 1 (21/16, 19/21, 15/13), em 56 minutos, pelo country quota, que define o último participante do país. Pelas regras da FIVB (Federação Internacional de Voleibol) cada nação pode ter até quatro times na fase de grupos, com exceção dos convites (wild cards).

- As Olimpíadas de 2016 começaram quando o último ponto foi marcado em Londres, em 2012. É um processo longo de preparação, que agora, mais perto de 2016, atinge o ponto mais alto. Vai ser uma disputa dura, mas isso é bom - disse Alison.

Emanuel, que esteve em todas as edições do vôlei de praia em Olimpíadas, desde 1996, também analisou a corrida e a estreia no Circuito Mundial.

- Ao longo dos anos o número de profissionais envolvidos, o nível da preparação aos Jogos Olímpicos só aumentou no vôlei de praia. Cada time tem sua estratégia, sua programação, mas com certeza todos são capazes e a disputa será intensa. O Brasil será bem representado e espero que possa transformar esse objetivo em realidade ao lado do Ricardo.
Entre as mulheres, serão cinco times em busca do título. Ágatha e Bárbara Seixas (PR/RJ), Juliana/Maria Elisa (CE/PE), Larissa/Talita (PA/AL) e Maria Clara/Carol (RJ) (convite da Federação Internacional de Voleibol) entram direto na fase de grupos, a partir de quarta.

Lili e Carol Horta (ES/CE) partem do torneio qualificatório, que, assim como o masculino começa nesta terça-feira. Ainda nesta segunda-feira, Lili e Carolina Horta derrotaram Fernanda Berti e Taiana (RJ/CE) por 2 sets a 0 (21/14, 21/18), em 38 minutos, pelo country quota feminino.

- Acredito que é um dos anos mais importantes e especiais para os atletas brasileiros que jogam vôlei de praia. Temos que colocar nosso foco e dedicação todos aqui, primeiro buscarmos a vaga, e depois seguirmos com uma preparação forte aos Jogos - disse Juliana, quatro vezes campeã em etapas do Circuito na Rússia.
MAIS INFORMAÇÕES
Em 2015, o calendário do Circuito Mundial prevê cinco Grand Slams, três Major Series, dez Opens, o Campeonato Mundial e o World Tour Finals, que reunirá apenas os oito melhores times da temporada de cada gênero. Cada torneio possui pontuação e premiação distintas, mas serão distribuídos ao todo mais de US$ 9,6 milhões (R$ 29,85 milhões).

Os times vencedores da etapa de Moscou nos dois gêneros somam 800 pontos no ranking do Circuito Mundial e garantem um prêmio de US$ 57 mil (R$ 177,12 mil. Logo após Moscou, ocorre o Major Series de Porec, na Croácia, de 2 a 6 de junho.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.