Header Ads

>

Rexona-Ades cai para russas e adia sonho do título mundial





Buscando o inédito título do Mundial de Clubes de vôlei, o Rexona-Ades entrou em quadra na tarde deste sábado, diante do Dínamo Krasnodar. No entanto, a equipe carioca não conseguiu repetir o bom desempenho da estreia, perdeu por 3 sets a 1 (parciais de 25/21, 25/27, 25/23 e 25/21) e adiou novamente o sonho de levantar a taça.

O melhor desempenho da equipe no torneio foi em 2013, quando chegou à decisão e caiu para o turco Vak?fBank Spor Kulubu. Entre os brasileiros, apenas Sadia (1991), Leite Moça (1994) e Molico/Nestlé (2012) se sagraram campeões mundiais.

O Rio de Janeiro terá a chance de lutar pela medalha de bronze. As comandadas de Bernardinho entram em quadra no domingo, às 7h30 (de Brasília), para duelar com o local Volero Zurich, derrotado na outra semifinal pelo turco Eczacibasi Vitra Istambul por 3 sets a 1 (25/17, 25/22, 18/25 e 34/32). A partida será a última da levantadora Fofão, que vai se aposentar sem um troféu do Mundial de Clubes.

 Foto: FIVB / Divulgação

Lideradas por Kosheleva, responsável por 30 pontos, as russas dominaram desde o início e aproveitaram a boa defesa e os poucos erros para largar na frente na primeira parcial (25/21). O panorama se repetiu no segundo set, mas as brasileiras aumentaram o ritmo e equilibraram o confronto. Com boas bolas de Fofão para Natália, maior pontuadora carioca, com 22 unidades, o time do Brasil lutou muito e conseguiu o empate (27/25).

Sem conseguir exibir o vôlei que o levou ao título da Superliga, o Rexona-Ades viu as adversárias voltarem a crescer, mas o duelo permaneceu equilibrado. Dois erros brasileiros permitiram que as russas fechassem o terceiro set (25/23). O time do Rio de Janeiro ainda se manteve colado no marcador durante o último set, mas Kosheleva apareceu para pontuar e aproveitar os erros adversários, comandando a vitória (25/21) e garantindo a classificação para a decisão.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.