Header Ads

>

Nestlé dá fim a Molico e pega de volta nome do time de Osasco






A Nestlé apresenta hoje seu time de vôlei para mais uma temporada. E, ao contrário das duas últimas, o nome da equipe não será mais Molico.
"A principal mudança é que termina o ciclo Molico e o time passa a se chamar Nestlé. Isso tem como objetivo principal de ativar os vários produtos da marca ao longo do segundo semestre", afirmou André Barros, gerente-executivo de marketing esportivo da Nestlé, em entrevista à Máquina do Esporte.
O time manteve a espinha dorsal do elenco que foi tricampeão paulista e vice-campeão da Superliga feminina, com as estrelas Dani Lins, Thaisa, Adenízia e Camila Brait. Para reforçar o elenco, foram contratadas a oposta belga Lise Van Hecke (ex-Piacenza, da Itália), a ponteira Suelle (ex-Sesi) e a central Saraelen (ex-São Caetano). Segundo o executivo, o investimento da empresa na equipe sofreu reajuste, mas os valores permanecem sob sigilo.
"Junto à mudança de nome, a gente quer transformar nosso patrocínio esportivo em algo muito maior. Com nome Nestlé, vamos trabalhar mais marcas, trazer o esporte para dentro da estratégia da companhia", conta Barros.

A ponteira Suelle, uma das novas contratadas da Nestlé
A Nestlé irá fazer uma apresentação no dia 2 de julho sobre a estratégia da companhia com o time de vôlei para o segundo semestre. "As ações não vão ficar só na quadra. Queremos mostrar a estimular as pessoas a ter uma vida mais saudável", diz o executivo.
"A gente vê que o esporte tem um potencial maior do que a visibilidade da marca. Não negamos que isso é muito bom [para a empresa]. Mas quando a gente começa a conhecer a história de cada jogadora, pode usar o esporte para divulgar uma série de mensagens e tirar essas histórias inspiradoras só da quadra de vôlei", acrescenta.
Outra novidade na parceria foi a contratação de Marcelo Palaia para diretor-executivo do Osasco/Nestlé. "É um rapaz novo, com experiência em marketing esportivo. Trabalhou em empresas e clubes. Ele vai aí para dar um salto qualitativo na parceria. A gente não quer ficar só com um logo estampado na camisa", disse Barros.
Palaia foi dono das agências de marketing esportivo Vis Sports & Entertainment e Let's Play, nas quais desenvolveu trabalhos para Oi, Gol, Peugeot e CBV, além de ações para São Paulo, Gatorade e Semp Toshiba. É professor de marketing esportivo da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Maketing.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.