Header Ads

>

Riad tem ótima estreia na Liga Mundial




Brasil x Sérvia Riad liga mundial vôlei (Foto: Alexandre Arruda/CBV)

O anúncio de Bernardinho na reunião da noite de sábado fez Riad perder o sono. Depois de oito anos fora da seleção, o central de 33 anos não imaginava que pudesse sair jogando logo no segundo compromisso da seleção na Liga Mundial, competição que nunca havia disputado na carreira. Já sentia o peso da camisa antes mesmo de vesti-la e resolveu procurar ajuda. Serginho era o mais credenciado. Ouviu o que o líbero campeão olímpico tinha a dizer, dormiu pouco, mas correspondeu em quadra. Saiu do Mineirinho como o segundo maior pontuador do Brasil na partida contra a Sérvia, com 16 acertos - três a menos que Wallace -, e com os ombros mais leves.
- Sinceramente eu não esperava, já começar jogando nesse primeiro fim de semana. Então, após a reunião, fui me preparando porque é um ambiente que eu não conheço, em que não estou acostumado a estar. É seleção brasileira, é um outro nível de jogo, um outro clima. Antes eu até falei com o Serginho, que é o cara mais experiente da equipe e jogou comigo nesta temporada (no Sesi-SP) para que me ajudasse. Eu falei: "Cara, me ajuda lá dentro porque é uma parada que eu não conheço". E, aos poucos ali, fui pegando um pouco de tranquilidade. É uma estreia, bate um nervosismo e essa camisa aqui pesa muito. Então, pedia para cada um tirar um pouquinho do peso para que eu pudesse ficar mais leve. Mas graças a Deus deu certo. Consegui jogar menos tenso e ajudar a equipe a ter a segunda vitória - comemorava.
Surpreso com a pontuação alcançada (dos 16 pontos anotados nove foram de ataque, quatro de bloqueio e três de saque), Riad disse que encarou a oportunidade como uma final de campeonato.
- Na final da Superliga com o Rio de Janeiro foi desse jeito, não consegui dormir. Este ano, na final aqui contra o Cruzeiro, também não. E hoje não foi diferente. Como eu disse, essa é uma camisa que pesa tanto e você voltando depois de tanto tempo, fazendo o primeiro jogo no Brasil, com ginásio cheio... Acho que tudo isso são fatores que influenciam dentro da quadra para quem não está acostumado, que é o meu caso. Mas consegui me comportar bem. Teve uma hora que a gente travou um pouco no terceiro set e fui liberado para botar pressão no saque. É importante essa confiança do banco. Fui confiante em todos os saques e foi um fundamento em que fui bem também. A pontuação não quer dizer muita coisa, mas, para uma estreia, está de bom tamanho.
A atuação do melhor bloqueador da última Superliga mereceu os elogios do técnico Rubinho, que substituirá Bernardinho, suspenso, em 10 jogos.
- Riad foi muito bem, fez uma bela partida, principalmente agora no final. Teve um saque bastante regular. Acho que foi uma bela reestreia. Se ele dormiu mal, vai ser bem melhor na próxima partida, porque vai estar mais tranquilo - afirmou. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.