Header Ads

>

Serginho comemora retorno a seleção e faz balanço




A primeira parte saiu melhor do que a encomenda. Depois de três semanas de treinos puxados no CT de Saquarema, Serginho encarou os quatro jogos do Brasil na Liga Mundial. Aos 39 anos, o líbero voltou a vestir a camisa da seleção, respeitando um programa especial para preservar a sua integridade física. As queixas de dores não vieram, o que é comemorado por ele e pela comissão técnica. As atuações e o papel de liderança do campeão olímpico renderam elogios de Bernardinho. 

- Eu passei bem por essas rodadas. Estou bem. Fico contente também pela evolução do Tiago e do Felipe (Mário Jr está cumprindo suspensão). Isso é importante. Eu estou me sentindo fisicamente bem. Ia fazer só um set no jogo deste domingo, mas me pediram para fazer o segundo também. O mais importante é a vitória. A molecada está evoluindo, estamos com sistema ofensivo muito bom. A briga está boa em todas as posições - disse Serginho depois do triunfo por 3 a 0 sobre a Austrália neste domingo, em São Bernardo do Campo. 

Desde que aceitou o desafio, Serginho deixou claro que queria contribuir para que a seleção tivesse uma postura mais agressiva. Quer que os adversários entendam, só de olhar nos olhos de cada jogador, que terão de jogar muito para vencê-los. Nos primeiros testes, conseguiu mexer com os companheiros.  

- O balanço dessas duas primeiras rodadas foi bom. A gente está ganhando o ritmo necessário para a fase final (no Maracanãzinho, de 15 a 19 de julho). Contra a Sérvia, em Belo Horizonte, foi bom, logo um 3 a 2 de cara. É uma equipe europeia, uma potência do vôlei. Agora passamos pela Austrália. Vamos para os próximos compromissos com tudo. A gente está bem, mas precisa evoluir. Para ganhar essa Liga Mundial, a gente tem que jogar muito mais do que isso aí. Vamos ter jogos duros lá. Na Sérvia, os torcedores são fanáticos pelo vôlei. 

Se sobra vontade, não faltam cuidados para que Serginho chegue inteiro à fase final da competição. De acordo com o fisioterapeuta Guilherme Tenius, o Fiapo, o experiente jogador tem reagido bem a todo o trabalho. 

- Ele está ótimo, muito acima das expectativas. Ele não tem queixa nenhuma, não tem um tratamento específico. O que a gente faz é administrar o exagero. Ele tem completa consciência do problema dele (fez uma cirurgia na coluna em 2010), é um cara de quase 40 anos e administra muito bem isso. Fala se está bem ou se está cansado. O trabalho reage ao que ele fala. O trabalho de musculação dele é mais ou menos adaptado, não faz agachamento com peso nas costas que outros fazem, por exemplo, para não agredir a região que já foi comprometida. Ele está fazendo o trabalho normal. Que gente consiga mantê-lo assim - afirmou.  

Depois de enfrentar os sérvios, o time irá para a Itália e na sequência para a Austrália. O retorno ao país será em julho, para a última rodada da fase de classificação, em Cuiabá, contra os italianos. Bernardinho já estará livre da suspensão de 10 jogos, imposta pela Federação Internacional (FIVB) e apto a comandar a equipe da lateral da quadra.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.