Header Ads

>

Franceses exaltam preparação puxada e festejam troféu inédito no vôlei






França ficou com título neste domingo

A França fez história neste domingo ao conquistar o título da Liga Mundial de vôlei pela primeira vez. Após passar pela segunda divisão para chegar ao torneio, a seleção avançou para a final, bateu a Sérvia por 3 sets a 0 (25/19, 25/21 e 25/23), e faturou o primeiro troféu significativo de sua história. O técnico Laurent Tillie comemorou o triunfo, destacando a dedicação de seus atletas na preparação, além da concentração no momento decisivo.

"Ser campeão da Liga Mundial é uma sensação incrível", disse Tillie. "Foi uma longa caminhada até esta final. Nós começamos há três meses e enfrentamos muitas equipes poderosas. Nós chegamos a esta conquista porque mantivemos o foco o tempo todo, a cada ponto. Nós estávamos concentrados o suficiente para definir em nosso favor os momentos críticos da partida. Isso foi fundamental para nossa vitória hoje."

Além dos momentos críticos dentro de quadra, a França precisou lidar com um Maracanãzinho repleto de torcedores que apoiavam os sérvios em protesto ao triunfo dos campeões sobre os brasileiros no início da fase final. Além disso, a França foi derrotada para os Estados Unidos em jogo que valia a classificação brasileira e foi a principal responsável pela eliminação do time da casa, mas conseguiu superar as dificuldades para erguer a taça inédita. Apenas 12ª do ranking mundial, a França não possui títulos do Campeonato Europeu, do Mundial e nem medalhas nos Jogos Olímpicos. 
O levantador e capitão francês, Benjamin Toniutti, reconheceu que o fato de a França ter passado pela segunda divisão diminuiu a pressão sobre a equipe.
"Nós chegamos aqui sem tanta pressão como os outros times, pois viemos do Grupo 2. Nós ganhamos do Brasil em 2013 e sabíamos que poderíamos repetir a façanha. Ser campeão é algo fantástico, não sei nem explicar como me sinto, mas não é algo para se pensar agora. Nós estamos muito felizes pois treinamos muito, foram longos três meses, e agora voltaremos para a França com o troféu, as palavras não são suficientes para descrever este sentimento", resumiu o atleta.
O treinador da Sérvia, Nikola Grbic, parabenizou os adversários e reconheceu que sua equipe não mostrou seu melhor vôlei na decisão.
"Perder é parte do esporte, dou parabéns ao time francês. Hoje não jogamos o que sabemos e não entramos com a agressividade que uma final exige. No entanto, acredito que fizemos uma grande temporada, estou feliz com nosso desempenho", completou Grbic.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.