Header Ads

>

Jaque diz ter recebido injeção para jogar a final: "Sacrifício"





Jaqueline, da seleção brasileira de vôlei, foi prata no Pan (Foto: Gáspar Nobrega/Inovafoto)

Após perder o primeiro set por 25 a 22, o Brasil começou mal na segunda parcial da final dos Jogos Pan-Americanos de Toronto contra os Estados Unidos. Diante de uma vantagem americana de cinco pontos (8 a 3), o técnico José Roberto Guimarães olhou para o banco e viu a bicampeã olímpica Jaqueline. Quando ela entrou, tudo mudou de figura. O time pareceu ter acendido uma chama, recebido a injeção de ânimo que faltava, e conseguiu até mesmo a virada. E, apesar de perder o set em questão, o seguinte e acabar ficando com a prata, ao menos serviu para fazer frente às rivais e sair com a cabeça erguida. Jaque, contudo, estava no sacrifício.

- Tomei injeção hoje para jogar. Me deu uma melhorada, mas algumas bolas que eu atacava, caíam no chão. Acabei sentindo, mas faz parte do jogo. Atleta sofre mesmo, mas não podia ficar de fora da final. Graças a Deus, contribuí em alguma coisa. Infelizmente, não foi o resultado que a gente queria, mas me sinto muito feliz de saber que esse grupo vai evoluir. Estou sentindo dores desde praticamente o início do campeonato, mas faz parte do jogo. Todo mundo faz isso, vai para o sacrifício, e eu não sou diferente - relatou Jaque.

Por conta de uma contratura na lombar, a atleta ficou fora do jogo da primeira fase contra a mesma equipe dos EUA e atuou só um set na semifinal. Apesar de não ter tido a condição de contribuir nas melhores condições, para ela, teve um gosto especial disputar o Pan de Toronto.

 Afinal, em Guadalajara 2011, um susto no segundo set tirou Jaqueline do torneio logo na estreia. Diante da República Dominicana, naquela ocasião, a atleta se chocou com a líbero Fabi e teve uma fratura na coluna cervical. Três semanas depois, estava bem e foi liberada para voltar a jogar. Mas ficou o gosto amargo de não poder subir ao topo do pódio com a seleção brasileira, que acabou ficando com o ouro. 

No Rio de Janeiro 2007, mais uma vez, um problema para Jaque no Pan. Ela foi flagrada em um exame antidoping pouco antes do torneio após tomar um remédio para emagrecimento. A equipe verde e amarela acabou na segunda colocação.

- Nem me fala. Quero esquecer (risos). Não pude dar meu melhor pela contusão que eu tive, mas estou muito feliz porque terminei o campeonato pan-americano.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.