Header Ads

>

Fernanda Berti e Taiana vão à chave principal do último Grand Slam do ano




 O Brasil terá cinco duplas na chave principal feminina do último Grand Slam da temporada 2015 do Circuito Mundial do Vôlei de Praia. Nesta terça-feira, tanto as vice-campeãs mundiais Fernanda Berti e Taiana quanto as irmãs Maria Clara e Carol furaram o qualifying e avançaram no torneio jogado em Olsztyn, na Polônia.
Depois de não conseguirem se classificar para jogar em Long Beach (EUA), na semana passada, Fernanda Berti/Taiana furou o quali na Polônia ao vencer as norte-americanas Dicello/Vanzwieten, por 2 a 1, com parciais de 21/12, 19/21 e 15/11. Já Maria Clara/Carol fez 2 a 0 (21/18 e 21/16) em Cicolari/Momoli, da Itália.

As irmãs cariocas caíram no mesmo grupo de Larissa/Talita, o Grupo A. Ágatha/Bárbara Seixas joga o Grupo B, Juliana/Maria Elisa o Grupo D e Fernanda Berti/Taiana o Grupo F. Curiosamente, esta última dupla precisou passar pelo quali, mas foi sexta cabeça de chave no sorteio. Isso porque há um limite de três times de cada país na fase de grupos, além daqueles que vêm do qualifying.

Fernanda Berti e Tatiane foram à chave principal do Grand Slam - Samo Vidic/Getty Images
Fernanda Berti e Tatiane foram à chave principal do Grand Slam

O Grand Slam de Olsztyn é a penúltima etapa da corrida olímpica brasileira, que vai definir pelo menos uma dupla que estará nos Jogos do Rio-2016 - aquela que somar mais pontos em nove eventos, com dois descartes. O segundo time será escolhido por critérios técnicos, priorizando quem ficar em segundo nessa corrida.

O último torneio será o Open do Rio, na semana que vem, evento-teste da Olimpíada. Como o evento entrou na corrida olímpica em substituição a um Grand Slam que foi cancelado, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) definiu que o torneio terá peso de Grand Slam (800 pontos para o campeão) e não de Open (500).

Isso faz com que a corrida olímpica ainda esteja em aberto tanto no feminino quanto no masculino. Entre as mulheres, Larissa e Talita têm 120 pontos de vantagem sobre Ágatha/Bárbara Seixas, mesmo considerando apenas seis torneios na contagem delas - contra sete das campeãs mundiais.

Ágatha/Bárbara pode chegar a 4.800 pontos se vencer os dois últimos torneios. Assim, a Larissa/Talita basta o vice-campeonato em Olsztyn para garantir a vaga olímpica com antecedência. No masculino, Alison/Bruno Schmidt precisa de um terceiro lugar.

CONFIRA COMO ESTÁ A CORRIDA OLÍMPICA:

Larissa/Talita - 800 + 800 + 360 + 800 + 480 + 800 = 4.040

Ágatha/Bárbara - 360 + 480 + 720 + 800 + 480 + 720 + 360 = 3.920

Juliana/Maria Elisa - 360 + 240 + 800 + 720 + 480 + 360 + 360 = 3.320

Alison/Bruno - 560 + 240 + 360 + 360 + 800 + 800 + 800 = 3.920

Evandro/Pedro - 720 + 480 + 800 + 360 + 480 + 360 + 360 = 3.560

Ricardo/Emanuel - 480 + 480 + 480 + 360 + 360 + 240 + 360 = 2.760

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.