Header Ads

>

Bernardinho condradiz Giba e nega "entrega" de jogo em 2010





Giba faturou diversos torneios, entre eles o Campeonato Mundial


O técnico Bernardinho, 56, reafirmou nesta terça-feira (22) que não pediu para os jogadores  da seleção brasileira masculina de vôlei entregarem o jogo contra a Bulgária, no Mundial de  2010.

Bernardinho, assim, responde à afirmação do ex-jogador Giba que, na série de sabatinas olímpicas da Folha de S.Paulo, nesta segunda (21) à noite, admitiu a "marmelada" e ainda criticou o treinador.

"Eu fui à coletiva de imprensa no dia do jogo em que perdemos para a Bulgária, fui o último a sair da sala após responder absolutamente todas as perguntas dos jornalistas, tem a minha declaração oficial no site da competição e não sei por qual motivo houve uma afirmação contrária a isso", disse Bernardinho à reportagem, por meio da assessoria de imprensa da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei).

A declaração ao qual o comandante da seleção se refere está, em inglês, no site da FIVB (Federação Internacional de Vôlei). "Eu não pedi aos meus jogadores para jogarem para perder esta noite. Tivemos alguns jogadores com problemas físicos e temos de estar prontos para o jogo de segunda-feira. Com certeza jogar contra a Alemanha e a República Checa não vai ser mais fácil do que jogar contra Cuba", explicou Bernardinho naquele 2 de outubro de 2010, no Mundial na Itália.

Giba, então capitão da seleção, esteve na mesma entrevista coletiva, como destaca a federação. "Para nós, o verdadeiro torneio terá início na próxima segunda-feira. Decidimos deixar o nosso levantador descansar um pouco porque ele tem que fazer o seu melhor na próxima semana. Mesmo a outra equipe decidiu deixar seu levantador e seu líbero descansarem. Temos que esquecer este jogo e pensar à frente, na segunda-feira ", comentou Giba naquela noite.

Na sabatina da Folha de S.Paulo, porém, o ex-jogador mudou sua versão. "Vamos parar de demagogia se entregou ou não. Todo mundo viu. Mas briguem com o regulamento, não briguem com a gente", afirmou Giba.

O Brasil disputava a liderança do grupo, mas teria jogos mais fáceis se ficasse em segundo. Então, o levantador Bruninho foi poupado e, como o reserva Marlon recuperava-se de infecção, o time jogou sem levantador.

"Fiquei com vontade de dar um soco no Mário Júnior", brinca Giba, referindo-se ao líbero que, após o jogo, disse que o time tinha "entregado" a partida.

"Tive que desmentir tudo. E não achei legal da parte do Bernardo. Como ele não vai à coletiva no meio do furacão? Falei isso para ele. E ele ficou incomodado", contou Giba.

Marmelada e título
O jogo citado por Giba aconteceu no Mundial de 2010, na Itália. Classificada para a terceira fase por antecipação, a seleção brasileira perdeu para a Bulgária por 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/20 e 25/20, e terminou a segunda etapa do torneio em  segundo lugar no Grupo N. Com isso, o Brasil enfrentou República Tcheca e Alemanha na fase seguinte. Se terminasse em primeiro, encararia Cuba e Espanha.

Durante a partida, enquanto perdia para a Bulgária, a seleção brasileira foi vaiada pela torcida italiana. Bernardinho ficou longe ainda de mostrar o seu famoso temperamento explosivo durante o jogo. Foram raras as vezes em que ele gritou, gesticulou e  passou instruções para os jogadores durante a partida.

Após o jogo, o treinador admitiu que poupou jogadores na partida que definiu a classificação do Brasil para a terceira fase do Mundial. "Estou me sentindo horrível", disse Bernardinho. "Mas a torcida tem todo o direito [de vaia], mas tem que ver tudo o que está acontecendo", completou.

Logo após a partida, Giba afirmou que aquela derrota era uma mancha em sua carreira.
Os jornais italianos estamparam manchetes utilizando termos como "escândalo" e "farsa" para descrever a "marmelada". Em sua coluna no diário "Gazzetta dello Sport", o maior ídolo do vôlei italiano, Andrea Zorzi, declarou ter ficado com o "estômago embrulhado" com a atuação do Brasil.

O Brasil venceu os dois rivais, derrotou a Itália na semifinal e ganhou o título mundial com uma vitória sobre Cuba.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.