Header Ads

>

Sabendo mais sobre o bloqueio no Voleibol




http://s.glbimg.com/es/ge/f/620x470/2011/06/11/vol_rodrigao_brasil_vip_60.jpg

O bloqueio é uma ação técnico-tática defensiva e ao mesmo tempo ofensiva do voleibol que consiste em interceptar ou amortecer o ataque da equipe adversária. Ação defensiva é a de buscar interceptar a passagem da bola em sua própria quadra ou amortecer o ataque, facilitando a defesa. Há também a ação ofensiva já que outro objetivo é rebatê-la na quadra adversária através da invasão do espaço adversário (bloqueio ofensivo). Esta característica é mais observada em jogadores mais treinados, que possuem maior estatura e impulsão vertical mais desenvolvida.

Tanto para o aprendiz como para o jogador experiente entende-se que o participante deverá realizar a ação de bloqueio com consciência e após uma criteriosa leitura e análise da situação de jogo, elementos esses que serão apresentados no presente artigo.

É importante destacar que apresentaremos o sentido do bloqueio em uma estrutura de Voleibol esportivo institucionalizado, ou seja, as regras e o próprio sistema desportivo dão a conotação final para essas ações de jogo, no caso, a vitória. Porém o bloqueio fora desse contexto poderá dar novos sentidos a essa ação como, por exemplo, em um jogo com aprendizes é muito comum a ação de bloqueio não existir. Certamente que, dependendo da estatura dos mesmos nem seria possível e em muitos casos também não haveria necessidade, porém o aprendiz deve compreender qual o objetivo da ação de bloquear e a sua importância na composição do sistema defensivo. Essa é uma das relações que devem estar presentes já nas primeiras intervenções do professor.

Existem três possibilidades de ações do bloqueio: simples, duplo e triplo.

    Na iniciação o bloqueio simples e duplo são mais utilizados, o bloqueio triplo é mais difícil para os aprendizes pelo alto grau de aprendizado técnico / tático necessário e por envolver também grandes deslocamentos. O bloqueio triplo pode ser ensinado só que sua aplicação é mais complexa, sendo difícil de acontecer por causa das jogadas serem com bolas médias na ponta, mas é interessante como desafio aos alunos.

    Se não houver a possibilidade de bloqueio duplo, cabe ao aluno decidir se deixa à paralela ou diagonal como opção para o ataque. Neste caso, o conhecimento das tendências do atacante é muito importante, e também a disposição de sua defesa. No caso da possibilidade do bloqueio duplo, cada jogador tem uma função, um marca a diagonal e o outro a paralela.

    Independente da função os bloqueadores devem estar entrosados para não ocorrer erro de armação do bloqueio (bloqueio quebrado, espaços entre os bloqueadores, etc) ou até choques entre companheiros de equipe.

Vi aqui


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.