Header Ads

>

Zenit Kazan vence UPCN e avança para a final do Mundial




 
Zenit Kazan x UPCN

Quem vê o placar de 3 sets a 0 a favor do Zenit Kazan, sobre o time argentino do UPCN, deve pensar que foi um jogo tranquilo para o campeão europeu de vôlei. Porém, a partida disputada nesta sexta-feira (30), válida pela primeira semifinal do Campeonato Mundial de Clubes de vôlei, que está sendo disputado no ginásio Divino Braga, em Betim, foi de muito equilíbrio e nervosismo dos dois lados, tanto que as parciais foram bem parelhas, 25/23, 25/21 e 25/20.

Diante de uma equipe tão forte como o Zenit, o UPCN teve que apelar para uma prática muito comum no futebol, a catimba. Sem condições de equilibrar a partida na bola, os reservas do time "hermano" provocavam os russos a cada ponto que sua equipe marcava.

O problema para os argentinos é que o Zenit conta com o fênomeno cubano Leon e o ponteiro soube usar a provocação como mais um incentivo para atacar cada bola com ainda mais potência, e a cada ponto que marcava o jogador a vibrar a olhando para o banco de reservas do UPCN. E os argentinos sofreram, já que Leon terminou a partida como o maior pontuador, ao marcar 21 pontos.

Na decisão, que acontecerá neste sábado (31), às 15h, o Zenit Kazan encara o vencedor da outra semifinal, que será disputada, também nesta sexta-feira, às 20h, entre o Sada/Cruzeiro e o Paykan Tehran, do Irã. Já o UPCN, enfrentará o time que perder a outra semifinal na decisão do terceiro lugar, também neste sábado, só que às 11h40.

O jogo

A expectativa de uma partida tranquila para o Zenit Kazan ganhou ainda mais força no ínicio da partida. Logo no primeiro tempo técnico o time russo vencia por 8 a 3. Mas o UPCN reagiu e diminuiu a vantagem, chegando a segunda parada obrigatória apenas três pontos atrás, 16 a 13. E por pouco não empatou o placar, mas o Zenit conseguiu manter a calma para fechar em apertado 25 a 23.

Vendo que se nada diferente fosse feito, os argentinos começaram a usar da catimba no segundo set. Tanto que chegaram a primeira parada técnica vencendo por 8 a 5, e se mantiveram à frente no segundo tempo, 16 a 15. Foi aí que Leon começou a responder as provocações batendo ainda mais forte na bola e vibrando em direção ao banco do UPCN. Com nove pontos, o ponteiro cubano liderou a virada do Zenit que fechou a parcial em 25 a 21, com um ace.

Com a cabeça de volta ao jogo, os russos fizeram do terceiro e último set o mais tranquilo. Sabendo o que esperar do UPCN, eles logo abriram uma vantagem de dois pontos no primeiro tempo técnico, 8 a 6, e ampliaram para três no segundo, 16 a 13. aí foi só continuar virando as bolas que tinham em mãos para fechar em 25 a 20, e se garantir na final.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.